Meu espaço namoro

Meu Espaço no Msn. ... 'Ultimamente, a maioria das pessoas vem privilegiando as vantagens da vida sexual e prescindindo do namoro. É claro que sexo é muito bom, porém sexo com intimidade é muito melhor', defende a professora de Psiquiatria e colunista da Viva Saúde Carmita Abdo, ... Meu primeiro conselho é: Calmou? Então agora vamos lá! Ninguém aqui tá falando que vai ser uma coisa simples, porque não é. E eu acho que eu sou a melhor pessoa pra falar sobre isso por motivos de: já passei por isso antes. Há dois anos atrás eu tive um namorado que foi fazer intercâmbio em Dublin e ficou lá 8 meses. O meu namorado quer espaço Sinto-me muito em baixo. Nos últimos anos entre problemas de saúde na família, desgostos por não ter conseguido entrar no curso superior que queria, desilusões com amigos e muito mais coisas… estou se sentir me depressiva mas tenho vergonha de pedir ajuda… Como Dar Espaço ao Seu Namorado. Caso seu namorado tenha pedido um pouco de espaço, é provável que você esteja sentindo-se magoada, brava ou confusa — ou tudo isso ao mesmo tempo. Encarar tal pedido como um sinal de que a outra pessoa quer... Meu amor, feliz 5 meses de namoro para nós! Esse namoro, mesmo tão recente, já ocupa todo o espaço do meu coração. Sou muito feliz ao seu lado. Adoro estar em sua companhia, amo nossas brincadeiras que ninguém mais entende. Tenho certeza que esse namoro é algo especial pela felicidade completa que sinto toda vez que beijo você. São apenas 5 meses, mas já sinto que você é o amor da ... Meu namorado quer espaço. Namoro há 4 anos. Meu namorado anda me maltratando e chegou a dizer que estou enchendo o saco dele, que não dou espaço pra ele e tal. Admito que ligo pra ele várias vezes aos dias, mas antes ele até gostava disso. Por favor, não sei o que fazer. Eu o amo, mas sinto que ele está distante. Eu namoro a dois anos, e eu e meu namorado sempre tivemos um bom relacionamento, mas brigamos muito sou muito ciumenta e ele é muito seguro, eu arrumo briga por tudo, ele n me da motivos mas eu sempre arrumo umas paranoias, ele disse pra mim q precisava de um espaço e que se eu ficasse em cima ele ia ficar mais certo da decisão que estava ... Agora, eu quero fazer esse programa de au pair, e a minha maior preocupação é o meu namoro. E lendo agora essa postagem, parece que me deu mais uma coragem pra seguir com essa ideia. Nós (eu e ele) já conversamos um pouco sobre isso e ele me apoia. Em vídeo gravado e divulgado pelo espaço online “O Lugar”, que tem como objetivo aprofundar os percursos de transformação humana em relação à mente, corpo, relacionamentos, educação e ... Meu espaço sem espaço ... namoro e casamento) possui um contexto específico que não deve ser atropelado sob pena de perder-se o melhor de cada etapa, antecipando dificuldades que a falta de maturidade, experiência e intimidade não permitirão administrar com sabedoria;

Mesmo gostando muito dela, eu terminei.

2020.09.14 22:51 bloomorte Mesmo gostando muito dela, eu terminei.

Já tem uns dois meses que tomei a decisão de terminar o meu namoro de dois anos. O relacionamento não era uma maravilha, como qualquer um tinha seus altos e baixos, mas ela é linda e assim como eu gosta muito de videogames, passávamos os fins de semana jogando até cansar. O meu maior problema com ela era ciúmes em excesso, da parte dela. Tenham em mente que eu não sou nenhum exemplo de homão da porra não...moro com a minha mãe e meu irmão, não tenho vontade de morar sozinho tão cedo e nem de me casar (o que era um outro problema a parte que tínhamos), portanto eu mesmo não estou isento de ser problemático.
Sobre o namoro, ela fazia eu me sentir um criminoso - mesmo sem nunca ter feito nada de errado. Eu nunca vi uma pessoa tão insegura. Eu não precisava fazer nada para ela acusar que eu tinha interesse em fulana ou ciclana. A exemplo, uma vez a gente saiu junto, apareceu uma menina na fila do bar, ela começou a chorar porque disse que eu tava "secando a menina" e me fez levar ela embora. Outro exemplo é que esse ano comecei em um novo emprego, saí mais tarde por alguns dias e ela logo veio me atacar dizendo que eu tava saindo com alguém do trabalho. Eu não podia interagir com ninguém em rede social, se a gente saía eu tinha medo de olhar pros lados e ter que ficar ouvindo groselha depois. Se eu desse motivos entenderia, mas nunca fiz nada.
Com base em tudo isso, tentei terminar várias vezes, sem êxito porque ela dizia que ia se matar, mandava mensagens de adeus e me deixava maluco com medo de acordar com notícia dela ter tentado alguma besteira. Isso aconteceu uma vez, embora não tenha dado em nada. Tentei falar com a família dela, mas a mãe dela só dizia pra eu não desistir e dizia não ter condições de pagar um psicólogo.
Foi passando o tempo e eu mesmo comecei a me ver infeliz e desgastado. Ela e minha mãe começaram a brigar, minha mãe queria uma coisa e ela outra, mas ninguém se importava com o que eu queria. Teve momentos de constrangimento na família. Eu não queria mais buscá-la nos finais de semana, só queria ficar em paz, sozinho, jogando meus videogames no sofá sem ter que compartilhar meu espaço com ninguém. Isso foi ficando cada vez mais intenso, e ela foi percebendo. Passei a ser mais duro com ela, fui acostumando ela aos poucos de que não tava dando certo, reduzindo a frequência que a gente se via.
Com a pandemia eu vi que seria cruel terminar e deixar ela cheia de merda na cabeça sem poder sair pra lugar algum, ela basicamente passava as semanas esperando pra me ver e poder jogar comigo, já que ela não tinha computador em casa e a família dela é um pouco pobre. Juntei umas peças que tinha de um PC antigo e consegui montar um pra ela jogar em casa. Ela pegou uma parcela do auxílio emergencial e comprou um teclado e mouse, chorou de emoção por estar conseguindo montar um cantinho pra ela. E com o sentimento de ter deixado ela preparada para lidar com o luto, terminei. Ela não ameaçou mais se matar, mas vejo que ainda sofre muito.
Eu sinto saudades as vezes, de muitas coisas. Do cheiro, dos abraços, das brincadeiras.
Mas considerando que eu não me sentia feliz e que eu não consigo me ver casando com ninguém (muito menos com alguém que faça eu me sentir "preso"), achei que a melhor decisão foi deixá-la livre para ser feliz com outra pessoa. Eu vou ficar sozinho e não pretendo me relacionar nunca mais.
Se leu até aqui, obrigado!
submitted by bloomorte to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 04:46 CraftedBot Oi pessoal, preciso desabafar

Oi pessoal, sei que o grupo não é muito ativo e que ninguém aqui deve se importar comigo. Mas aconteceu algo muito pesado comigo essa semana e esse grupo é o único lugar em que eu sinto que posso desabafar e ser ouvido sem que me julguem. Eu e minha namorada namoramos há quase dois anos e em todo esse tempo quando ficamos juntos é na minha casa ou em qualquer outro lugar, exceto a casa dela. O pai dela me despreza. A primeira vez que nos conhecemos ele foi legal e simpático, até que perguntou o que eu fazia da vida. Estudo ciências sociais na USP, quando eu disse isso ele fechou a cara na hora e mudou de assunto. A família deles é bem humilde, o pai dela tem um barzinho/restaurante onde toda a família trabalha, exceto minha namorada, que é a filha mais nova e foi a “escolhida” pra ser “alguém na vida”, então o pai dela é bastante protetor. Depois da revelação de minha carreira acadêmica a janta mudou, a conversa continuou em outros assuntos, mas eu fui completamente excluído dela, a única pessoa que tentava me trazer pro assunto era minha namorada, mas a mãe o pai e os irmãos dela me ignoravam completamente. Quando cheguei em casa ela me mandou uma mensagem dizendo que o pai dela tinha mandado ela terminar comigo, falando que eu era vagabundo, não prestava e ia só atrapalhar na vida dela. Ela cursa direito e pra família dela eu sou um peso que ela vai ter que sustentar. Isso foi no primeiro mês de namoro, eu estava completamente apaixonado por ela (e ainda estou) e disposto a enfrentar qualquer adversidade para que o nosso namoro seguisse. O único dia que o restaurante deles não abre é domingo, então fui lá logo na outra semana pra resolver qualquer desentendido. Quando cheguei a família toda estava vendo Faustão, inclusive as namoradas dos irmãos e ninguém quis conversa comigo, sequer levantaram do sofá para me cumprimentar. Não quis atrapalhar o programa então eu e minha namorada fomos para o quarto esperar uma situação mais propícia para o diálogo. Mal havíamos fechado a porta e vem o pai dela batendo com tudo na porta e escancarando ela (ele não é alto, mas é daqueles carecas gordinhos com cara de brabo que quando vestem regata, bermuda e havaianas ficam parecem um botijão gigante.) ele começa a gritar que não queria porta fechada nem vadiagem na casa dele e deu um discurso cheio de indiretas me chamando de vagabundo e praticamente me expulsando da casa deles. Não fui embora. Ficamos estudando e de quando em quando o pai ou um dos irmãos ia ver o que estávamos fazendo. Diversas situações similares foram acontecendo até que decidimos que era melhor desistir e evitar a família dela. Fomos assim por mais de um ano. Nesse tempo eu fui estudando mais sobre o agronegócio e a indústria da carne e decidi virar vegetariano em junho do ano passado. Conversamos bastante sobre isso e ela sempre foi muito interessada, até que semana retrasada ela decidiu virar vegetariana também. Ela, é claro, não contou pra família dela porque medo de que iriam surtar, mas convenci ela que se abrir pra eles seria a melhor coisa, que eles iriam entender e que eu poderia ir com ela. Esse foi meu erro. Ela achou legal de fazer a revelação no restaurante da família, servindo um prato vegetariano pra mostrar que é fácil e possível. Como eu já disse, o restaurante é bem simples, o buffet é basicamente arroz, feijão, batata frita, bife e umas saladinhas (por saladinhas entenda alface, tomate e de quando em quando salada de batata). Quando saímos da faculdade fiz questão de pedir um Uber pra gente chegar no restaurante mais rápido enquanto o pai dela não tá no horário de descanso (ele dorme numa rede nos fundos do bar). Chegamos lá perto da uma da tarde. Era quarta feira e o lugar estava bastante movimentado. O irmão dela, que fica no caixa, deu um sorriso quando entramos, mas desfez logo que viu que a irmã trouxe o namorado. Minha namorada vai pro caixa falar com o irmão dela e diz pra eu já ir me servindo e procurar um lugar. Eu to bastante nervoso e me arrependendo desde que vi a cara que o irmão fez ao me ver, mas me sirvo mesmo assim. Já estou com o prato servido e vou até ela, agora atrás do caixa falando com o pai e com a mãe, paro, os pais dela me olham, meu sogro com a cara fechada sequer acena com a cabeça pra mim. Minha namorada faz um sinal com a mão me chamando. Vou até ela, ficando desconfortavelmente próximo do pai dela. Ela pega a minha mão, eu fico segurando o prato com uma só e diz: “Eu decidi virar vegetariana”. Ela sequer havia terminado a frase, bastou o pai dela ouvir “virar vegetariana” que ele virou a cabeça com uma velocidade descomunal em minha direção, mas ele não olhou pra mim, como eu pensei que faria, estava olhando pro meu prato. Arroz, feijão, alface, batata frita e nada de carne. Eu olho pro prato também percebendo agora meu erro e quando ergo a vista ele me encara com aqueles olhos furiosos. Não fui capaz de absorver inteiramente o quanto de ódio existiam naqueles olhos, porque ele deu um tapa no meu prato de baixo pra cima, sujando minha camiseta azul celeste do Carl Sagan de feijão e interrompendo qualquer raciocínio que corria pela minha mente. O prato estraçalhou no chão e antes que o quebrar do vidro pudesse irromper pelo restaurante e o burburinho dos clientes fizesse perceber-se silenciado meu sogro já estava gritando. “TU FEZ ISSO COM ELA!” “ESTRAGOU MINHA FILHA!” ele me dá um empurrão contra o balcão, minha namorada recua assustada, eu tento sair pelo lado, mas ele bloqueia o caminho, minha namorada chorando tenta segurar ele, mas minha sogra a segura mais forte. “VAI JOGAR NO LIXO O ESFORÇO DA MINHA VIDA TODA! SEU MARGINAL!” Eu tava bem passivo até que ele falou isso, ele não sabe quem eu sou, só tem preconceitos contra mim. Não sabe o quanto eu amo a filha dele e o quanto só quero o melhor pra ela. Eu já tinha tentado expressar isso no diálogo, agora ia ser na porrada, sem palavras, só sangue. Dou um empurrão com toda minha força e na fresta de tempo que abre eu pulo o balcão pra ter mais espaço para brigar, já enquanto pulava vejo uns tiozinhos numa mesa, sob ela uma litrão de Skol que eu penso em usar como arma. Pulo o balcão, pego a garrafa, enquanto isso ele veio dando a volta no balcão que nem um touro pra me pegar. Segurando a garrafa pela boca eu bato ela na mesa, o vidro se quebra e eu ergo a ponta estraçalhada e afiada diante de mim, pronto para defender minha honra e a de minha amada daquele botijão colossal. Com a garrafa diante de mim e a criatura se aproximando eu olho por um instante para o vidro amarelado que seguro em minhas mãos. Vejo, no reflexo, a entrada do restaurante atrás de mim, e passando rápido pela rua o que parecia ser uma aeronave pequena não tripulada, logo atrás uma espécie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.
submitted by CraftedBot to copypastabr [link] [comments]


2020.09.04 18:33 DanteStonecross Senta que la vem história

Eu to a algum tempo lendo e comentando coisas nesse /, e eu sempre quis dizer varias coisas aqui, porque de algum jeito eu me sinto confortável de ver essas coisas e todos vocês, mesmo discordando com algumas pessoas aqui e ali ta tudo bem, discordar é normal, faz a gente mais humano.
Mas eu queria muito contar uma história aqui hoje, é uma jornada importante pra mim, e eu espero que vocês gostem de me ver aprendendo uma coisa muito complicada. Nessa história, todos os nomes serão fictícios, e será um resumo muito resumido, então a grande maioria dos fatos não está aqui, mas o que isso tudo me ensinou, você vai poder ver com certeza.
Eu sempre fui um Romântico, e quando eu digo Romântico, eu falo da escola literária, eu não uso aquele português difícil, mas eu enxergo o mundo de uma maneira similar, eu vivo os momentos com as pessoas com intensidade, com muito sentimento, e os momentos seguintes a esses vem a melancolia.
A primeira vez que eu me apaixonei quando tinha 11 anos, o mundo se tornou diferente pra mim, era como se de repente todo o resto fosse preto e branco, e apenas aquela garota fosse colorida(eu tenho essa história contada em um texto, que é o ponto inicial da minha depressão, escrito exatamente como aquela criança enxergava o mundo, se ao final alguém se interessar eu mando sem problemas).
E, perto se fazer 14, em 2013, eu conheci uma garota muito mais do que bonita, ela era simplesmente divina aos meus olhos, ela era tão incrível, ela tinha absolutamente tudo que eu gostava. Eu conheci a Ágata dando aulas de matemática(o que mais um nerd faz?) e algo me chamou muita atenção: mesmo com 13 anos eu já tinha dado muitas aulas pra muitas pessoas e todo mundo tem um limite, todo mundo desiste(pede uma pausa) depois de X questões, mas ela não, mesmo sem entender muitas coisas ela persistia até o fim tentando entender tudo, até o horario dela ir embora ela continuou la, com o caderno e a caneta fazendo de tudo pra conseguir entender.
Bons meses depois Ágata se tornou minha melhor amiga(embora no início ela respondia minhas mensagens a cada 3 semanas, sem exagero!), e mais um tempo depois e muitos conflitos com a família dela, a gente começo a namorar.
Eu ainda não posso explicar o que era a sensação de namorar com ela, ela era literalmente o que todo garoto sempre sonhou: baixinha, cabelo cacheado, um rosto muito agradável, um sorriso lindíssimo, peitos e bunda enormes(ENORMES), cantava feito um anjo, era popular, divertida, extrovertida, dedicada, esforçada... É uma lista de qualidades que, na época, transbordava.
De 2014 até 2019, nós tivemos 3 anos de relacionamento e 5 anos de amizade, e eu aprendi muito mesmo em todos esses anos. O motivo do término do relacionamento(numa versão em resumo do resumo do resumo) foi, principalmente, possessão. Eu tenho um pai que é extremamente possessivo e eu levei 14 anos pra sair das garras deles(ou seja, ainda era recente quando eu conheci ela), e 1 ano depois do namoro ela começou a querer cada vez mais a minha atenção, onde eu não sentia mais liberdade pra fazer coisas que eu queria, porque eu tinha que ficar 3 horas falando no telefone com ela(e eu nem gosto de falar no telefone).
Não me entendam mal, eu não estou dizendo que fui perfeito, que não tive defeitos ou que só eu que estava passando por problemas, acabou porque precisava acabar. Inclusive se você, Ágata, por algum motivo descobriu o reddit e se reconhecer nesse post, saiba que mesmo não mais falando com você e não conseguindo mais olhar na sua cara(história pra outro dia), você pra sempre terá minha gratidão e meu respeito, nós vivemos muitas coisas juntos e, se hoje eu sou um homem, foi você que o moldou, muito obrigado.
Quando isso terminou, eu comecei a conversar mais com uma outra garota que eu conhecia, estudava na mesma escola que a gente, e conforme eu a conheci, ela começou a conquistar cada vez mais espaço no meu coração.
Carol era uma mulher interessante de várias maneiras, ela era extremamente extrovertida, cantava muito bem, tinha muitas histórias pra contar, era uma das pessoas que mais tinham ficado com gente na escola, e principalmente, ela tinha acabado de ganhar uma filinha. O jeito que a Carol olhava pra filha dela me fazia querer estar por perto, não porque ela parecia uma mãe incrível, mas porque havia uma dualidade dentro dela: aquela criança foi concebida de um estupro, onde foi muito difícil aceitar conceber a criança, quando ela nasceu era completamente visível que ela não sabia o que fazer, ela amava mais do que tudo aquela criança, ao mesmo tempo que ela via o homem que fez isso quando olhava pra ela(graças a deus, isso mudou bem rápido).
O tempo passou e eu e Carol começamos a nos dar muito bem, e em meados de 2019 a gente se beijou pela primeira vez, essa foi oficialmente a segunda pessoa que eu beijei na vida e cara, que coisa mais estranha, eu não sabia nem como descrever o que tinha sido aquilo de tão estranho... Até que ela me beijou uma segunda vez, e ai oficialmente, aquele era o melhor beijo do mundo.
Eu e Carol ficamos mais algumas vezes, e a gente se dava muito bem em tudo, até na cama era muuuuito diferente do que era com a minha ex, e a gente fazia tantas coisas juntos, viamos animes, conversavamos sobre varias pessoas, saíamos pra comprar roupas...
Cada dia que passava o meu sentimento só aumentava, e quanto mais ele aumentava, mais coisas que eu achava incríveis aconteciam, como a gente ver as coisas abraçadinhos, ficar de mãos dadas, varias dessas coisas de casal.
O meu erro? Carol desde o inicio falou "Não se apaixona por mim, eu não me apaixono por ninguém". Eu segui essas instruções o quanto foi possível, mas cara, talvez fosse loucura minha, mas parecia muito que ela também estava apaixonada, não com palavras porque toda vez que eu mencionava ela mudava a expressão e o jeito por um tempinho, mas as atitudes dela, os nossos momentos...
Depois de um tempo, no inicio desse ano, eu tentei cortar a Carol da minha vida torcendo pra que resolvesse meu problema, e deu certo por 1 mês até que ela me mandou mensagem perguntando quanto tempo isso levaria. Eu dei o meu melhor e coloquei todos os meus sentimentos em um texto, cada palavra continha tudo que eu sentia por ela, e ela também fez um texto de volta pra mim, e eu pude sentir o que ela sentia também, ela queria ser só minha amiga, e nada mais.
Nós ficamos mais 3 ou 4 meses sem nos falar até que, por intermédio de uma amiga em comum, a gente voltou a se falar e, desde então eu vi Carol mais umas 3 ou 4 vezes, mas é tudo muito estranho, a gente troca mensagens uma vez por semana e olhe la, eu nem acredito que um dia a nossa amizade volte, quanto mais a gente ficar ou coisas do tipo.
Mesmo com tudo isso, ela sempre viveu no meu coração.
Porem aqui vem a lição, meus amigos.
Há semanas atrás, eu consegui contato com uma garota que a gente não se via a muitos, muitos anos. Sabe aquela história de primeiro amor a gente nunca esquece? Esse foi meu segundo, e o que eu verdadeiramente nunca esqueci, eu sempre vou me lembrar do meu primeiro dia de aula numa escola completamente nova, e no fim do dia eu ainda todo perdido uma garota me puxa, me olha nos olhos e a primeira coisa que ela diz pra mim é: "Você namoraria comigo?". A resposta pra essa pergunta era não, obviamente, foi muito aleatório, mas eu estava tão nervoso que saiu "sim", ela deu um sorrisinho e voltou ao que tava fazendo. Desde aquele dia, Livia se aproximou cada vez mais de mim, e ela tentou me conquistar todos os dias, e acreditem em 2012/13 eu não era naada fácil.
E quando eu consegui falar com ela novamente, alguma coisa dentro de mim estalou, a gente voltou a conversar e era como se nada tivesse mudado, a gente conseguia desenvolver do mesmo jeito que a gente sempre fez, nem parecia que tinham 7 anos sem contato. A gente se viu algumas vezes(sim, eu sei que a gente ta de quarentena, todas as medidas de seguranças foram tomadas pra gente conseguir) e, cara, eu tinha me esquecido o que é olhar pra alguém que te olha como se você fosse uma obra prima, aquele olhar de quando éramos crianças não mudou nem um pouquinho, ela ainda olha pra mim como se eu fosse a pessoa mais legal do mundo.
Eu, com todos os meus defeitos, com todas as minha chatisses e meu jeito ""inteligente"" de ser, onde a lista de qualidades é exatamente igual a lista de defeitos, ela me vê como se fosse alguém muito mais do que incrível.
E eu olho pra ela assim também, e quando eu a olho, eu quero que ela sinta a pessoa incrível que eu vejo, uma pessoa que passou por inúmeros problemas pelo mundo afora e ainda passa, alguém que realmente foi a raiz do meu gosto pelas mulheres, que me ensinou que atitude é a melhor caracteristica possível em alguém, e que eu quero alguém com isso na minha vida, alguém que tenha coragem de me puxar pelo braço e dizer que me quer, alguém que queira os meus toques, alguém que querias os meus carinhos, as minhas massagens, os meus abraços, as minhas implicações, assistir animes ou séries comigo, beber comigo, aprender e viver todo tipo de experiências e situações. É isso que eu quero com ela também!
Esse é um pedacinho da minha odisseia, eu pedi a Deus, ao universo, a seja la o que for que estiver ai fora por nós, pra que 2020 seja um ano de apredizados e conquistas, 2020 foi o ano mais difícil da minha vida, onde por conta de um treinamento pra competição, da pandemia(home office) e tambem por causa de ter a Carol na minha cabeça, eu passei pela pior fase da minha vida, mas eu consegui correr atrás de ajuda a tempo(onde eu devo a minha vida a minha hipnoterapeuta, que mulher excepcional) e, no final dessa jornada, eu cresci muito e me tornei bem mais forte.
Muito obrigado, eu deixo aqui os meus agradecimentos a todas essas garotas, que me mostraram quem eu quero junto a mim e quem eu quero ser, a minha mãe que é a melhor mãe do mundo e, mesmo a gente se desentendendo as vezes, eu não resistiria sem ela, a minha hipnoterapeuta que consegue a façanha de me colocar em transe(hipnose ericsoniana é a melhor, sem dúvidas!) e que me ensinou muuuito mais lições do que eu teria aprendido em 20 anos da minha vida.
E principalmente, muito obrigado a mim mesmo, por ter aguentado até aqui, por nunca ter parado de ir pra frente mesmo pensando todos os dias em desistir, em jogar tudo pro ar, pensando até em coisas muuito, mas muuuuito mais escuras nos dias mais dificeis, mesmo assim nós estamos aqui, prontos para a proxima jornada, onde a gente vai sofrer, mas a gente vai aprender algo a respeito disso no final.
Se você chegou até aqui, meu caro amigo, eu só queria te contar a história de como eu descobrir o que, pra mim, é o amor. Amor é o que eu sinto quando olho pra alguém que também me devora com o olhar e as atitudes, amor não é toda a intensidade, todo o fogo, toda a loucura, não! Pode ser um pouco disso, mas principalmente, amor é reciprocidade, é você não ter que se esforçar em mudar 1001 coisas só pra agradar a pessoa, quem você ama e quem te ama de verdade gosta de você por ser quem você é, e é isso que eu quero pra minha vida, amar e ser amado!
Eu não sei se eu e Livia vamos ficar juntos, a gente deve descobrir mais a frente, mas eu sei que eu quero isso, e se o destino(ou o universo, ou deus...) não permitir que a gente fique junto, tudo bem, eu sei agora o que procurar, e que vai existir mais alguém que olhe pra mim do jeito que eu olho pra ela.
submitted by DanteStonecross to desabafos [link] [comments]


2020.07.27 06:05 b_bast4rz O motivo de ter desistido de relacionamentos

Olá Lubisco, editores, gatas, finados papelões,possível convidado e turma que está a ver.
Espero que estejam todos bem ^^
Bom, eu tinha um pouco de receio de contar essa história com medo de dar algum B.O, mas acredito que se não citar nomes não vai ter problema, plus não tenho nada a perder explanando isso pq a pessoa em questão não acompanha o canal(inclusive falava mal do Luba chamando ele de "chaveirinho de hétero")
A história é beeeeeeeem longa então me desculpem :/
Essa é a história do meu último relacionamento
Antes de conhecer a dita cuja eu namorei outra menina por 4 anos, e foi um relacionamento bem tóxico e abusivo, minha auto estima foi destruída aos poucos ao longo dos anos mas mesmo assim eu continuei com ela pelo medo de abandono, pq se eu era a merda que ela falava que eu era mas ainda tava comigo, sem ela eu não teria mais ninguém. Até que chegou num ponto que terminamos de vez e eu decidi ficar longe de qualquer pessoa, mas a carência falou mais alto e fui me aventurar no Tinder pra conseguir algum rolo. Consegui alguns e tals, até que conheci a Jenny(nome fictício). Ela era linda e tinha muito em comum comigo, tínhamos a mesma idade, nascemos no mesmo mês e os gostos eram idênticos, e curiosamente ela também tinha saído de um relacionamento abusivo(que eu descobri que era mentira, mas conto sobre isso depois) ficamos por alguns meses e eu decidi pedir ela em namoro, e foi aí que minha vida mudou. Todo aquele terror do meu último namoro sumiu e foi só felicidade, era um namoro perfeito, tínhamos planos pro futuro, sonhos e tals e eu achei que daria tudo certo, até que chegamos em 2019. No início do ano ela tinha pedido pra terminar comigo, porque estava duvidando da sua sexualidade(ela era bi, mas tava pensando que era na verdade lésbica) eu entendi a situação e mesmo ficando triste aceitei o término e disse que se fosse pra gente ficar junto a gente ficava. Foram 4 dias separados até que ela voltou atrás e pediu pra voltar, aceitei e as coisas ficaram como eram antes, pelo menos por uns 2 meses. Ela morava numa república com amigos, todos homens, eu conhecia todos e também considerava eles meus amigos, e sabia que eles respeitavam nossa relação, porém um deles, que até então não representava uma ameaça começou a ficar bem próximo dela, achei um pouco estranho no começo,mas confiava nos dois. Mas as coisas começaram a tomar um rumo beeeeem mais estranho, ela chamava ele pra sair pra bares mas não me chamava(não era muito meu tipo de rolê na época, então eu acabava evitando, um erro bem idiota meu), Overwatch que era um jogo que eu comprei pra jogar com ela, ela jogava 2 ou 3 partidas comigo mas ficava horas a fio com ele e pra fechar, filmes que a gente tinha marcado de ver junto ela via com ele. Isso começou a me incomodar muito e eu cheguei q conversar com ela diversas vezes, mas ela sempre vinha com a desculpa de que não tinha nada e que ela via ele como um irmão.
Acreditei, mas ainda sim fiquei receoso por um tempo. Eis que chegou Junho, ela tinha uma apresentação na faculdade e eu estava a caminho pra poder assistir(tinha trocado de curso pro curso dela, não me arrependo mas evitar ela nos corredores foi foda) no caminho ela me disse que depois da apresentação ela ia pra uma boate comemorar e disse que como sabia que eu não queria/não poderia ia ela tava me avisando pra eu não me sentir excluído, então eu decidi ir com ela, pq queria fazer parte de alguns dos hobbys dela e me acostumar com a vida de balada e barzinho, chegando na casa dela antes de sair pra faculdade ela me trancou no quarto dando várias desculpas pra eu não ir pra balada com ela até que eu perguntei se ela queria terminar comigo de novo e ela disse que sim. Perguntei se era pelo mesmo motivo de antes e ela confirmou, mas dessa vez era diferente pq ela tinha perdido a atração fisica em mim. Novamente tentei levar na boa falando que se era isso mesmo era pra ela sair e ver o que ela queria, que se fosse pra gente ficar junto a gente ficaria, mas perguntei se ela tava sentindo atração pelo amigo, e mais uma vez ela veio com a mesma desculpa. Saí do apartamento dela e fui pra minha antiga faculdade acudir uma amiga que tava com alguns problemas, acabou sendo uma ajuda mútua :v
Passou uns dias e eu descobri que na mesma noite que ela me largou ela ficou com o cara. Eu não posso apontar o dedo pra dizer que ela me traiu, pq não tenho como provar, mas algumas situações indicam que sim ela me traiu, mas não vou entrar e detalhes quanto a isso agora.
No dia seguinte do término eu ainda não sabia que ela tinha ficado com o cara, mas tava sofrendo demais, na época eu usava o Twitter e fui la afogar as mágoas de noite enquanto fumava, bebia e ouvia músicas. A Jenny acordou depois da noite de bebedeira e foi ver meu Twitter, onde ela printou um tweet e me mandou, tivemos uma discussão pelo Whatsapp que eu vou postar os prints depois.
Os dias se passaram e eu segui triste e remoendo as coisas, cheguei a perguntar amigos dela se ela tinha comentado alguma coisa sobre terminar antes mas nenhum disse nada, até cheguei a perguntar um dos meninos que dividia o apartamento com ela, que ate então era o melhor amigo dela se ele sabia, mas como ele ainda tava do lado dela na época ele não disse nada. Então tomei coragem e fui atrás da fonte do meu ciúme e perguntei se eles tinham ficado, quando ele confirmou eu desabei no chuveiro chorando, pra piorar ele foi falar com ela, que acabou mandando um áudio admitindo que tinha ficado com ele na noite do término, mas estava extremamente puta comigo pq eu tava me intrometendo na vida dela, sei que depois do término ambas as partes não são obrigadas a dar satisfação, mas como tinha sido um término muito estranho eu queria ir a fundo. Depois de chorar horrores eu tentei me acalmar e falei que tinha ficado bem chateado com os dois, porque eu me senti traído. Foi eu falar isso que ela riu da minha cara e me bloqueou de tudo, e vamos de choro de novo, dessa vez ligando desesperadamente pra ela pra me desculpar, quando ela atendeu eu disse que tava de cabeça quente e não pensava direito, na verdade eu só queria manter ela por perto pq eu ainda a amava e queria tentar voltar, até desconsiderei ela ter ficado com o cara na noite do término pq ela disse que tava bêbada e foi coisa de momento, o que hoje em dia eu obviamente não acredito. Tentei manter isso por algumas semanas, mandei algumas mensagens e numa delas ela disse fez alguns testes psicológicos e descobriu que ela era insatisfeita com tudo, inclusive nosso relacionamento e disse que precisava colocar a cabeça no lugar e que não ia namorar de novo pq tinha que ficar sozinha. Dei esse espaço pra ela, mas a ansiedade falou mais alto e eu liguei de novo, dessa vez pedindo pra voltar quando ela tivesse e sentindo melhor, e me coloquei a disposição a ajudar ela com o que precisar, desde indicações de psicólogos e psiquiatras até medicamentos, e mantivemos uma certa amizade por um tempo, se é que da pra chamar assim, já que era ela responder stories no meu insta.
Quando as aulas voltaram e ela passou por mim pelo corredor, fui ignorado e fui chorar no banheiro. Os meses se passaram e eu ainda tinha em mente que era possível voltar, até que uma amiga decidiu tirar o band-aid da minha ferida e me mostrar alguns tweets dela, onde ela dizia que queria o @ dela deitada na cama e que tava muito apaixonadinha, adivinhem quem curtiu esses tweets? O @ dela, o amigo do apartamento . Dias depois eles assumiram um namoro.

Quando eu descobri que ela tinha assumido o namoro com ele, todas as minhas esperanças foram por água abaixo, tudo o que eu queria era meus mangás e pôsteres de volta, tudo que ela tinha deixado na minha casa eu ja tinha juntado numa sacola e só tava procurando alguém pra devolver, pq eu não conseguia olhar pra cara dela sem sentir um misto de tristeza, raiva e decepção. Finalmente achei alguém pra fazer a troca, entreguei a sacola pra uma amiga em comum e ela devolveu pra mim, ficaram faltando os pôsteres então ela entregou outra sacola pra menina, junto dos pôsteres, uma carta em resposta da que eu tinha escrito em Junho quando ainda tinha esperança de voltar(a troca rolou no início de Outubro), nessa carta ela dizia que não acreditava em nada do que eu tinha escrito pelas coisas que eu tava falando dela pelo Facebook, o que na verdade foi uma indireta pra minha outra ex, já que eu tinha ficado sabendo que as duas tinham conversado e a abusiva disse que eu era o monstro a relação e que ela sempre tentou me ajudar. Vou passar por isso rapidamente, a ajuda dela eram ameaças de término se eu não fizesse o que ela queria, seja entrar na faculdade, arrumar um trabalho ou tirar carteira, e como minha mente já tava toda fudida pelos outros abusos, meu medo de abandono gritava enquanto eu tentava fazer o que ela me mandava, que quando sem sucesso ela ficava puta. O post no FB era um print do Twitter dizendo "todo mundo é tóxico menos você né? Anjo perfeito enviado dos céus", desbloqueei minha ex abusiva exclusivamente pra ela ver isso, mas acabou atingindo outra pessoa, mas se a carapuça serviu eu não posso fazer nada.
Sabendo que ela via meus posts de alguma forma, deixava alguns posts em público, queria que ela visse que eu tava desapontado com o que ela fez, e também queria me lembrar pra sempre do que acontece quando a gente se entrega pra alguém. Esses posts levaram a uma situação onde uma amiga dela pegou todos e printou e postou no Twitter pra me ridicularizar, e chamou a Jenny pra bater palma pra isso, quem me disse isso foi o melhor amigo dela, agora não mais já que eles brigaram. Com essa situação eu decidi pegar vários áudios que minha amiga tinha salvo a minha ex metendo o pau dessa amiga por conta do show do BTS e fiz um vídeo, mas não postei em lugar nenhum, deixei salvo aqui esperando algum outro post escroto.
Hoje eu acho que nem postaria, pq só quero ficar em paz, a menos que tenha alguma outra situação do tipo, pq não vou ficar calado.
Sobre o relacionamento abusivo dela, como ela foi atrás da minha ex, tomei a liberdade de fazer o mesmo um tempo depois e disse as coisas que ela falava dele, o que ele me disse foi que ela dizia a mesma coisa de outro ex. É como se fosse um ciclo vicioso, ela namora uma pessoa, se arrepende e essa pessoa vira um monstro que ela conta pros outros namorados pra eles sentirem pena.
Enfim, quero finalizar aqui dizendo à todos que eu não odeio ela, mesmo o ódio sendo negativo ele é um sentimento forte demais pra sentir por alguém que te fez tanto mal, só fico desapontado com o que ela fez comigo, eu fui sincero com ela falando o que eu passei por 4 anos em outro namoro e ela me disse que também passou em um, éramos duas pessoas quebradas e na minha mente os pedaços faltando de ambos se completariam, mas não é assim que funciona e não foi isso o que ela fez. Ela viu o quanto eu era quebrado mas decidiu quebrar mais, não só isso, fazendo isso ela tirou completamente minha capacidade, minha coragem e minha vontade de amar, eu real não consigo me entregar de novo pra ninguém, pra me lembrar disso pra sempre uso uma aliança preta representando o luto. Se você leu até aqui, muito obrigado de verdade, eu sinto que tirei um peso gigante das costas com isso, grato pela atenção de todos.
Os prints estão no Imgur e o tem um áudio e um vídeo que não deu pra postar, depois eu dou um jeito de mostrar pra vocês ^^
https://imgur.com/7tESoww - Discussão que tivemos no dia seguinte
https://imgur.com/nWl5UDt - Quando eu descobri que ela ficou com o cara
https://imgur.com/A85izEl - As cartas
https://imgur.com/tCDNS2b - Conversa com o ex dela
https://imgur.com/feDWFhP - História que ela inventou no TT. Pra mim ela tinha dito que era a mãe que traía o padastro depois do divórcio, mas ela quis queimar o pai dessa vez não sei pq.
submitted by b_bast4rz to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.20 06:48 MaelyzRoza Seu amigo te beijou a força, logo vc é uma vagabunda

Olá Luba e possível convidado, Misty e Galadriel(pss pss pss), editores seus lindos, cabeça do Fodrigo Raro e turma que está a ler.
Como eu sei que vocês adoram histórias de ex, aqui vai logo a história triste do final do meu primeiro namoro envolvendo Nice Guy, relacionamento abusivo e dupla traição por parte do meu ex e do meu melhor amigo na época.
Os nomes já estão alterados então não se preocupem em censurar caso apareça em vídeo.
Eu nos meus inocentes 15 anos tive meu primeiro namorado(vamos chamá-lo de Charlie), mas de cara meu pai não gostava dele pq ele tinha certeza que Charlie não gostava de mim, fica a dica desde agora turma, ouçam seus pais pq o instinto deles não falham. Charlie no começo do namoro era super carinhoso e sempre me dava presentes, sms logo de manhã me elogiando dizendo que eu era maravilhosa, cineminha todo fds e etc. Lá pro nosso 6° mês de namoro esse carinho foi sumindo, mas eu não ligava, pensava que era normal pq ele havia acabado de começar a corrida pro vestibular e então eu achava que eu tinha que ficar na minha e deixar ele quieto pra estudar por que dali a dois anos eu iria gostar que também me dessem meu espaço. Só que a partir dali começaram as brincadeiras imbecis tipo falar do meu peso e do meu cabelo e das músicas que eu gostava e o fato de eu estar correndo atrás de ter uma banda (ele teve banda durante um tempo também e pareceu estar querendo começar a competir comigo), havia também piadinhas machistas desagradáveis entre os amigos e nas redes sociais, tudo isso só piorava e como se não fosse suficiente ele se recusava a me visitar e sempre usava a desculpa do vestibular, eu tonta e apaixonada aceitava, mas meu pai continuava dizendo que nada daquilo era normal num namoro até por que minha irmã também estava em ano de vestibular junto com o namorado e eles sempre estavam juntos e cuidando um do outro, ao contrário de Charlie que parecia sempre me afastar ou exigir que apenas eu me esforçasse pela relação e claro que eu trouxa como era acabava aceitando.
Bom, fechando um ano e um mês de namoro com Charlie, era março eu acho, não tenho certeza, mas era o dia do aniversário de um dos meus melhores amigos, que morava a literalmente 10 minutos da minha casa, vamos chamar esse meu amigo de Bruno. Bruno fez uma festinha e chamou os amigos e a namorada, perguntei a Charlie se ele não queria ir cmg pra conhecer um dos meus melhores amigos, ele se recusou claro e ainda perguntou em um tom meio autoritário se eu realmente iria e eu disse que sim, eu já estava um pouco saturada das brigas e indiferença dele e consegui ignorar a birra dele. Eu cheguei bem cedo na casa do Bruno já que a mãe dele pediu minha ajuda pra cozinhar algumas coisas inclusive algumas pizzas que modéstia a parte faço muito bem, a família dele sempre gostou muito de mim então ajudei de bom grado. Quando acabamos de preparar a comida os amigos do Bruno ainda não vieram, então eu e ele fomos assistir filme na sala, como entre qualquer dupla de amigos a gente compartilhava os problemas e causos dos namoros então eu contei pra ele sobre o comportamento do Charlie e como eu tava um pouco cansada daquilo. O Bruno após ouvir aquilo simplesmente METEU A MÃO NA MINHA COXA E COMEÇOU A ME BEIJAR, eu imediatamente afastei ele muito brava, perguntei que m***** ele estava fazendo (vamos lembrar que o Bruno também tinha namorada), ele ficou sem reação, depois tentou falar algo sobre gostar de mim e só estava com menina atual pq eu estava com o Charlie entre outras coisas do gênero que não me lembro agora. Eu comecei a chorar com muita raiva e confusa, simplesmente quis ir embora, pedi licença a mãe dele e saí dali o mais rápido que podia, eu só pensava em como me senti agredida e o quanto eu queria ver o Charlie.
Mas o pior vai acontecer agora.
No dia seguinte eu contei ao Charlie o que houve, não omiti nada, afinal eu tinha a consciência limpa que na verdade eu havia praticamente sofrido um assédio e não tinha culpa de nada, tudo o que eu queria era abraçar meu namorado e me sentir segura. Charlie fez totalmente o oposto do que eu esperava, ele disse que se o Bruno havia me atacado foi por que eu estava "dando chance" do nada o menino surtou e me disse coisas horríveis do gênero "eu não acredito que você fez isso comigo, eu confiava em você" como se eu tivesse traído ele, quando na real eu fui atacada. Depois disso Charlie terminou comigo e passou-se outra semana dele dizendo coisas horríveis sobre mim inclusive na escola que estudávamos pros nossos colegas em comum. Eu sei que mesmo com os problemas eu não queria terminar daquela forma e foi um baque horrível na minha e autoestima esse fim de namoro, cheguei até mesmo a ter um desmaio no meu treino de muay-thai pq fazia quase uma semana que eu não me alimentava direito depois do término e até mesmo em alguns treinos eu chorava pq não estava magra como queria achando que foi meu peso que fez o Charlie ficar frio comigo e a situação com o Bruno foi só a desculpa que ele estava procurando pra ir embora. Hoje em dia eu sigo em terapia pra superar esse e mais alguns traumas da minha adolescência, mas eu percebi que nunca mais tive envolvimentos amorosos com significado real pra mim e estou solteira até então (insira aqui o Luba dizendo vou morrer sozinho kkkk). Sobre o Bruno, eu disse pra ele esquecer que eu existia e que ele deveria ter mais respeito por uma amiga e pela namorada dele.
É isso turma, espero que gostem da história e que sirva de lição pra quem não caiu fora logo de uma relação de merda como eu não fiz de cara, não façam isso com vocês mesmos, ninguém merece isso, beijos menor que treixxxxx.
submitted by MaelyzRoza to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.15 08:43 lilypedals_ nao sei mais o que fazer

A quarentena esta sendo ruim para todos nós, mas por causa dela eu descobri ter ansiedade, e vire mexe tenho alguns " ataques depressivos". Explicando melhor, eu sou uma pessoa que depende muito dos outros, desde a opinião, até emocionalmente. Nao que muitos saibam, mas no quinto ano principalmente ( detalhe: tenho 12 anos) todos os dias eu me sentia sozinha e isso me corroía por dentro mesmo que eu nao percebesse, eu chegava da escola todos os dia e me trancava por pelo menos meia hora chorando, ate então eu nao entendia o pq. Há alguns meses, para um projeto na escola, a gnt tinha que falar de uma coisa que aconteceu na nossa vida que primeiramente nos achávamos que era ruim, mais se tornou boa. Eu menti, eu falei dessa fase que passei no 5º ano e falei que no final eu encontrei a luz e descobri como ser a luz. Esse projeto me deixou muito mal, e dps disso eu comecei a ficar acordada ate muito tarde chorando. Há uma semana eu fui p a praia para passar o aniversário da minha vó com ela e aproveitei p ficar em um quarto sozinha. Resumindo eu fiquei acordada ate pelo menos 4 da manha todos os dia e chorava por pelo menos uma hora antes de dormir, isso por 8 dias seguidos, e algumas vezes enquanto eu estava tomando banho eu tinha um surto e começava a chorar. Um pouco depois da minha família ter voltado p casa minha irmã me ouve chorando e "reclamando" e vem me confortar. Ela eh minha irmã mais velha e faz de tudo para que eu me sinta confortável e amada. Ela descobriu sobre como eu estava em uma noite em que eu estava muito mal, eu mandei mensagem p ela pedindo socorro e que ela me ajudasse pq eu estava muito mal, oq mais me doeu foi o fato dela ter ignorado essa mensagem, por causa disso eu passei dias chorando achando que ela nao ligava p mim, isso porque de todos na minha família ela eh a q mais amo, eu nao admito isso p ngm pq tenho medo de ferir seus sentimentos mas eu me mataria por ela sem pensar duas vezes, eu estou tentando proteger ela dos nossos pais que, embora nao fazem por querer, fazem comentários extremamente maldosos, e eu realmente nao sei como dizer, mas vire e mexe eles me fazem sentir muito mal, ent eu tendo proteger ela disso. Uma das coisas que mais me machuca é quando meus pais viram p mim e falam p eu para de "puxar o saco " da minha irmã, eu estou tentando proteger ela pq me dói ainda mais pensar que ela possa sentir oq eu sinto, nessas horas eu tenho vontade de chorar ate desidratar e socar qual quer coisa que eu vejo na minha frente. Outra coisa que me irrita é quando eles deduzem coisas sobre mim, por exemplo: uma vez uma música começou a tocar e minha irmã ( foi por brincadeira mas me afetou do mesmo jeito) falou p trocar pq eu ficava louca com essa música, acontece que eu me identificava coma letra, e nesse periodo eu estou tentando nao me sentir sozinha, ent procuro coisas na qual eu possa me identificar com. Minha mãe também tem me tratado com a criança que eu costumava ser, brincando comigo e sendo muito grudenta, nao que eu nao goste da minha mãe, mas eu nao sinto a mesma coisa que eu costumava sentir, agr eu me sinto meio presa, com medo de ser julgada e magoa-la, mas enquanto isso eu tenho me aproximado muito do meu pai, ja que ele, mesmo nao percebendo, esta tentando me entender eme ajudar, procurando saber das músicas que eu gosto, me ajudando e encorajando a escolher hobbies que me façam bem, e principalmente me dando espaço, a coisa que eu mais preciso, espaço. Ele esta me respeitando e tentando melhorar, enquanto minha mae acha que nao tem nada a melhorar e acaba né sufocando. Voltando ao que eu estava falando antes, tb tem um assunto que descobri a pouco tempo e tem me torturado a um tempo ja, a minha orientação sexual, eu posso ser meio nova, mas na minha vida toda so gostei mesmo de um menino to 2º ano, e ano passado, no 6º ano eu " namorei" um menino, as aspas pq dps dele me pedir em namoro e eu aceitar, eu passei 1 hora atras de uma moita chorando por ter sido uma má ideia ( foi em um acampamento ), e por mais que eu tentasse eu nao conseguia gostar dele, antes era legal falar com ele, depois tudo ficou muito tímido e vergonhoso, por nao so parte minha já que desde o 1º dia ele ja falava que me amava, e eu nunca correspondi, eu fui uma péssima namorada, mas aquilo era novo p mim. Resumindo faz tempo que eu não realmente gosto de alguém, e agr eu acho que to gostando de uma amiga minha, mas dentro da minha cabeça tem uma discussão de eu querer atenção e de eu realmente gostar da menina, e ao mesmo tempo questionar minha orientação sexual, ja que para eu achar um garoto bonito eh muito mais raro do que p eu achar uma garota bonita. Graças ao dia em que minha irmã me encontrou chorando eu passei a contar tudo p ela, quando eu estou triste eu vou no quarto dela p ela me acalmar e me ajudar a entender. Ela tb é a única a qual eu contei sobre a minha talvez orientação sexual, e ela me apoia em tudo e esta sempre me encorajando a nao ter medo, mas tb esta tentando me preparar p o mundo afora, e ao mesmo tempo me confortando dizendo que se eu precisar, ela vai estar lá, e ela sempre tá.
Resumindo, eu ja falei com meus pais e eu vou fazer terapia quando a quarentena acabar. Eu ja estou um pouco melhor do que antes, mas nao 100%, eu diria que uns 45%, por ai.
•esse eh um trecho do que eu escrevi em um dos dias em que eu estava mal• ( esta em inglês pq eu me identifico melhor com a língua )
I fell like nobody understand me, even though I know I'm not the only one felling like this. I fell like the world is changing and there's no place I fit in. I already considerate having depression, anxiety, low self esteem, but at least when quarantine is over I'm going to therapy, I think it'll help me, someone that can tell me what to do, someone that now what I'm going through, that will know me as that sad kid, that sad 12 years old girl, that already though about killing herself but didn't do it because of fear, and not even for that she has the courage. It'll be someone that knows me as I truly am, because I'm tired, I'm tired that everyone that sees me or ignore me or see me as the happy kid I used to be, I'm not that girl anymore, I was stupid, stupid for thinking that I would be that happy forever, I was wrong. I cried to sleep the whole week, and now I read that the persons u think before sleeping are or the person u r in love with, or what makes u sad, the problem is that everyday I cry to sleep thinking about my family and my best friends, and that means that probably they are the reason I'm sad, but there's another problem, I'm almost sure I'm in love with my best GIRL friend, and is not a problem that is a girl, at least not at all, but that is that girl, MY BEST FRIEND, the girl that sees me just as her friend. SHE'S STRAIGHT, SHE LIKES ONE OF MY BOY FRIEND'S, and that boy is a boy and he's not me. Life is literally messing so bad with me, just because I wanted to know its like to actually like somebody, that doesn't means that the person should be my girl best friend.
I might have depression, and when quarantine is over I'll do therapy, and I started thinking a lot about something, how my friends will react when they discover this, because I won't tell then, I don't want then to think me as the poor girl who couldn't handle with life, or think that I just want attention, even though I do, I want attention, I just wanted people to notice me, I wanted my best friends to notice that I'm not good, I'm not felling okay. And I try putting this thought away from my head, but he won't leave, he's still there, I think it was better when I thought I had no friends, because at that time at least I wasn't trying to make people notice me. Now I'm always trying to make people notice me, even my friends sometimes forget I exist.
I'm not being myself for a long time now and nobody notice.
I just want to be happy
I've been trough so much, just trying to see the light.
submitted by lilypedals_ to desabafos [link] [comments]


2020.07.06 06:08 Dinossaubrina Sou a babaca por querer terminar meu namoro (ou não)?

Bom, vocês podem estar bem confusos por causa do título, mas a situação é o seguinte: namoro com meu namorado (vou chamar ele de Rodolfo) a 6 meses e no momento ele está internado numa clínica de reabilitação. Antes que o ponto principal da história comece, acho justo dar a vocês um contexto geral sobre o nosso relacionamento, ok?
É uma longa história, mas resumindo, ele fuma maconhss já faz uns 4 anos mas ultimamente ele tinha um comportamento agressivo, então um certo evento (explico daqui a pouco) foi a gota d'água para a família dele, que o colocou lá( ele já está lá fazem 3 meses)
Em geral sempre somos muito carinhosos um com o outro e extremamente preocupados com o bem estar dos dois. Quando brigávamos, sempre conversávamos sobre o assunto com muita calma e carinho. Nunca tivemos problemas muito grandes além de ciúmes e inseguranças da minha parte. Sempre fomos muito abertos sobre tudo da nossa vida antes do outro e como queríamos que fosse o nosso futuro.
Tudo começou com uma dm que eu vi no Messenger dele - no aniversário dele - com um menino, onde estava escrito "apaga as mensagens para a sua namorada não encher o saco". Na conversa eles trocavam ideias, fotos sensuais e muitos elogios. Conversamos sobre o assunto, ele me disse que não tinha a intenção de realmente flertar com ele, apesar de ter revelado alguns fatos sobre o corpo dele e ter mandado algumas fotos dele, isso além dos elogios entre eles, mas no final das contas conversamos como sempre fizemos e acertamos tudo, mas do mesmo jeito é um assunto que causou certo abalo na relação.
Um tempo depois, minha cunhada achou um body escondido no guarda-roupa dele e do irmão, não era de ninguém que conhecíamos e muito menos nosso. Meu cunhado dizia que não era dele, nem meu namorado.. ele ainda me disse que se eu quisesse insistir naquela tecla, apesar dele já ter dito que não era dele nem sequer sabia do body, ele iria a fundo comigo naquela história, mas acabou que por querer evitar brigas entre ele e o irmão, preferi deixar essa história pra la.
Ele foi expulso de casa e veio procurar abrigo na minha quarentena correndo solta de mãos dadas com o coronga e foi quando ele entrou numa briga com meu irmão (que nem sequer mora comigo) e no meio disso tudo sofri uma agressão do meu irmão (quebrei meu quadril e rompi um ligamento, mas até aí tá tudo bem) . O fato de Rodolfinho ter me defendido ao ponto de sair na mão com meu irmão foi o auge para a família dele, que decidiu colocá-lo na clinica mesmo sendo o pior pesadelo dele. Foi um grito de socorro pra eles Mais tarde descobri pela mãe dele que ele estava sendo extremamente agressivo com a família, que quebrava coisas dentro de casa, que ele gritava o tempo todo com eles e ainda mais que talvez eu ainda não saiba. Realmente me parecia uma pessoa completamente diferente do Rodolfo que eu conhecia, aquela pessoa calma e tranquila que resolvia tudo na conversa e no carinho comigo. Dei a minha palavra a ele que eu estaria lá pra ajudá-lo a passar por essa fase difícil que seria a reabilitação, e que não desistiria dele, já que o amo e ele faria o mesmo por mim.
isso tudo foi contexto, agora vamos para a parte real da história, que é o que tenho a duvida se estou sendo babaca em pedir o término, ou não***
Infelizmente ele não se conforma que lá ele não pode fazer o que ele "gosta" que seria fumar, beber, etc. Nisso ele misturou alcool gel com suco, e tomou.. Obviamente que isso gerou uma punição de duas semanas sem contato externo (ligação pra família) e o moço que cuida dele me disse que o fato de eu estar indo lá pra falar com ele, estava sendo uma distração, que ele estava muito acomodado com a situação onde ele se encontrava. Todo esse "evento" me deixou extremamente irritada, pelo fato dele já estar lá a 3 meses, achávamos que ele já teria entendido que ele teria de parar com tudo aquilo sabe?
Todos me dizem que nossa relação não tem futuro, que ele nunca vai mudar, que é uma pessoa problemática e que isso não vai me ajudar em nada. Isso me gera muita dúvida, afinal ouvir isso de basicamente todas as pessoas que você leva a opinião em consideração.. Mexe com a sua cabeça
Meus pensamentos se divide entre "devo terminar por estar pensando sobre o meu futuro e no que será bom pra mim, mesmo que me machuque profundamente e talvez atrapalhe todo o processo de recuperação dele" e "devo ser leal a minha palavra, ajudar ele a se recuperar como prometi e honrar meu sentimento continuando com esse namoro, mesmo escutando tudo isso de todos"
Detalhe, tenho 17 anos e ele 18.. Tínhamos planos de morarmos juntos na metade do ano que vem numa casa do meu avô em Praia Grande, já estava tudo encaminhado, até que a pandemia e a quarentena nos pegou de surpresa além de todo o fato clínica e briga daqui de casa. A mãe dele deixou bem claro que nos ajudaria no que fosse possível, já que na visão dela eu sou uma influência positiva na vida dele e sendo basicamente a única pessoa que ele escuta, eu "manteria ele em controle"
Sempre tivemos um espaço amplo pra podermos conversar, antes mesmo de namoramos, costumávamos sentar e conversar sobre cada passo. Até costumávamos a brincar que mesmo que algum dia ocorra um término, voltaríamos um pro outro de qualquer jeito. Estou muito indecisa e não tenho como conversar com ele devidamente até que ele saia de lá, eu jamais conseguiria ter uma conversa decente com apenas 15minutos de ligação em um dia da semana, que divido com a mãe dele aliás..
Realmente amo muito ele e vejo sim meu futuro ao lado dele, mas com tantas opiniões de pessoas que me importo tanto, me fazem ter dúvidas enormes, não sobre meu sentimento, mas o estado e o rumo da nossa relação
Agora o questionamento é: vou estar sendo babaca por sequer pensar em terminar ou se pedir o término? ou devo continuar o relacionamento e esperar mais 4 meses nessa pilha de pensamentos até podermos sentar e conversar sobre o assunto? .
(porfavor não tentem me dar qualquer visão positiva na questão do meu irmão, já que desejo que ele apodreça no fundo do fogo do inferno)
pequeno detalhe, ele tem duas ligações por semana de 15 minutos, caso eu terminasse com ele agora, seria ou por ligação ou por carta que eu entregaria para a mãe dele e ela levaria lá quando fosse levar itens básicos pra ele e tals
Peço mil desculpas pelo texto enorme e talvez pela falta de nexo, mas não durmo bem já faz algumas semanas graças a essa indecisão, amo vocês e ajuda é bem vinda <3
submitted by Dinossaubrina to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.01 03:24 Bl4ckSkull0 Uma conexão muito inesperada

Estou meio sem acreditar no que aconteceu aqui, fiquei na duvida em qual Flair adicionar isso, mas sinto que preciso compartilhar com vcs, vamo lá.
No começo da quarentena eu conheci uma garota e a gente teve uma amizade muito boa, assistiamos filmes juntos pela internet, cada um na sua casa comentando ao mesmo tempo, conversavamos muito sobre diversos assuntos, e até tentamos algo a mais, mas não deu certo por termos uma indiferença muito grande em um certo assunto que tinhamos, ela fazia uma coisa que ia contra meus principios, e que eu acreditava que fosse fazer mal pro namoro de alguma forma, então, com o tempo fomos parando de se falar, já fazia quase 2 mêses que a gente n se falava, tava cada um seguindo a tua mesmo. Eu reagi bem de boa com isso, não fiquei muito triste, fiquei um pouco pensativo só por um tempo, mas aceitei que eu não queria mesmo ter um namoro com ela e segui minha vida.
Hoje quando eu tava dormindo, tive um sonho com ela, ela estava nua na minha frente e não lembro muita coisa do assunto que ela estava falando, mas ela tava conversando cmg daquele jeito mesmo, peladona, foi bem sem sentido. Dai o sonho foi passando e passando, lembro de ter ido dar a volta em um parque bonito no sonho, depois eu acordei.
Em uma espaço muito curto de tempo após acordar eu tive uns pensamentos pessimistas como "ah para com isso ela não vai mais falar com voce, isso acabou não adianta ficar insistindo nisso". Quando eu fui ligar meu celular, apareceu uma mensagem dela, fiquei meio sem acreditar, achei que tava no sonho ainda, mas eu to de fato impressionado DEMAIS com isso, pq ela me chamou com uma animação muito grande, e eu to sentindo que foi uma conexão que a gente teve, sla Deus queria que a gente tentasse denovo algo juntos, eu não sei mt o que pensar, mas o fato de eu ter sonhado com ela e logo quando eu acordar já ter uma mensagem dela me deixou meio assim, queria compartilhar isso com vocês, não sei se foi uma mera coincidência mesmo ou eu que sou um cara viajado demais.
Obrigado se você leu tudo, e tenha uma boa noite.
submitted by Bl4ckSkull0 to desabafos [link] [comments]


2020.06.30 20:08 maysaamatos EU SOU A BABACA POR NAMORAR O AMIGO DO MEU EX?

Olá todo mundo que está lendo. Talvez esse texto fique longo, então senta que lá vem história. (Luba, se tiver lendo isso, sou baiana, caso queira fazer algum sotaque) Bom, toda a confusão aconteceu há quase 2 anos, mas ainda assim vale a pena ouvir pq ela é bem interessante. Em novembro de 2018, eu terminei um namoro de alguns poucos meses por conta de vários chifres que levei, os quais eu não tinha total conhecimento na época, apenas desconfiava, e tive a certeza após o término. Esse namoro era tão sem sentido que hoje eu nem considero como namoro, mas sim um rolo mal sucedido. Esse cara, vou chamá-lo de Farls, era super gente boa, carismático, tinha muito em comum comigo em relação a gosto por séries e músicas, e alguns pensamentos tbm. Começamos a nos gostar e a dar uns pegas de vez em quando, até quando a coisa começou a se tornar pública e decidimos namorar. Porém a relação era estranha, ele queria agir como se estivesse solteiro. Adorava sair só com seus amigos, e nunca comigo. Ele dizia que não era tão divertido sair comigo assim como era com seus amigos. Isso pq eu sempre fui mais isolada, sempre preferia estar em casa ou fazer algo a dois, mas ele gostava mesmo era da farra. Todo final de semana a gente discutia feio pq ele simplesmente sumia. Bebia todas e esquecia que tinha namorada, e era aí que rolava as traições da parte dele. Foram quase 2 anos e idas e vindas, e dentre o tempo em que ficávamos separados, continuavamos amigos, e eu ficava com quem eu queria nesse espaço de tempo. Vale lembrar que eu tbm nunca fui uma santa, mas me comprometia com ele e era fiel todas as vezes em que decidiamos nos dar uma nova chance. Essas chances de voltar a namorar duravam pouco tempo. A última durou apenas 3 meses, e foi a pior. Lembro de um dia estar tendo uma crise de ansiedade e ir buscar a ajuda dele, e ele simplesmente me mandou um "Se for pra falar dessas coisas, eu não quero ouvir. Não fala comigo". Então, em novembro de 2018, por decisão dos dois, decidimos dar um ponto final. A gente ainda se falou algumas poucas vezes, e mantivemos uma amizade. Pq eu mantive amizade com ele, você me pergunta? Bom, apesar de tudo eu tinha um sentimento de amizade muito grande por ele, pois em questão de amizade a coisa era massa, mas em namoro... Então, eu o respeitava e respeitava essa amizade. Enfim, em uma festa que teve aqui na minha cidade, um mês após o ponto final, no mês de dezembro de 2018, nos encontramos. Ele super dando sinal de que queria estar comigo na festa (já que era uma festa esperada pelos dois, e havia sido combinado que iríamos juntos), mas eu não queria ficar com ele. Queria apenas curtir junto com minhas amigas, e acabar com a bebida do open bar. A gente se esbarrou algumas vezes, e eu sempre querendo manter ele um pouco afastado, em caso da bebida subir pra cabeça e esquentar outras coisas, e eu ter uma recaída. Eu conhecia todos os amigos dele, e havia um em específico que eu sempre "comi com os olhos". Ele tinha um jeito que me atraía, mas eu nunca iria fazer nada a respeito disso pois ele era amigo do Farls. Vou chamar esse amigo de Santos. A festa foi rolando, todo mundo já tava meio doido das biritas, então, começou a rolar um flerte super tímido com o Santos. O Santos sempre me elogiou, até na mesmo na frente do Farls. Dizia que eu era muito linda, gata demais. Começamos a flertar um com o outro, mas nada demais, pois eu nunca ficaria com um amigo do Farls (Diferente dele, que uma vez ficou com uma garota que na época era minha melhor amiga, em um período em que estávamos separados). Fui até o bar com uma amiga, e vi Farls no balcão. Falei pra minha amiga ir pegar a bebida, e eu ia ficar de longe pra ele não me ver e querer vim falar comigo. Ela foi, mas estava bebinha e nem processou o que eu tinha falo pra ela, e parou bem do lado dele. Ele, ao vê-la, a primeira reação que teve foi me procurar. Começou a olhar ao redor e quando me viu, olhou no fundo dos meus olhos e beijou uma menina que estava ao lado dele. Fiquei put* da vida, pois por qual motivo ele iria querer propositalmente, que eu o visse beijando alguém? Se fosse o caso dele estar beijando alguém, e eu por acaso ver, tudo bem. Eu tava nem aí pra quem ele fosse beijar, mas beija-la na intenção de querer me irritar só mostrou que ele não respeitava a nossa amizade da forma que eu respeitava. Eu tenho vagas lembranças de discutir com ele sobre essa falta de respeito, pois eu tbm estava pra lá de baguedá. Continuei bebendo e dançando normalmente depois disso, até ver o Santos. Eu estava com álcool na mente e pensei: "Vou até lá. Se a gente ficar, bom. Se não, ele nunca vai saber que essa era a minha intenção". Se Farls não tinha respeito pela amizade que tínhamos, eu tbm não teria, então parti pro ataque. Fui até ele, conversamos e um pouco, e antes que eu pudesse ver, a gente estava se beijando. Eu fiquei meio sem reação, mas a coisa fluiu normalmente. Depois desse beijo, tive que ir embora por conta que uma amiga estava subindo nos sofás da área vip, querendo pular para a pista. Depois dessa festa, eu e Santos começamos a conversar, e em questão de 15 dias, ele me pediu em namoro. Disse que não queria perder tempo, e queria aproveitar enquanto eu ainda estava interessada. Esse namoro deu tão certo que hoje estamos juntos há 1 ano e 6 meses, e morando juntos há 2 meses. O que aconteceu com o Farls? Bom, ele ficou putasso da vida, esculhambou o Santos e a mim tbm, rolou até briga (mas isso é assunto para outro texto). Parou de falar com nós dois, e hoje não sei nem por onde ele vive. E aí, sou babaca por ter namorado com o amigo do meu ex?
submitted by maysaamatos to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 02:28 mamamarquinhos Relacionamento tóxico (fui o babaca da história?)

Olá Luba, editores e possível convidado. Hoje vou contar uma história sobre um relacionamento que terminei recentemente e queria uma opinião.
Deixando bem claro logo de início que darei vários detalhes, então certamente vai ficar beeem longo.
Bom, tudo começou em março, conheci uma menina no colégio, papo vai papo vem e decidimos começar a ficar. Ela me passava uma visão muito perfeita dela, que ela era atenciosa, carinhosa, que me respeitaria, era fiel, resumindo, uma pessoa ótima pra namorar. Então, nos conhecendo a apenas um mês decidimos tentar levar mais além o relacionamento, eu pretendia a pedir em namoro mas teve a quarentena, e como não ia pedir a guria em namoro pelo WhatsApp decidi esperar a quarentena terminar.
Mas, aí que está o problema, após o início da quarentena parecia que eu estava me relacionando com outra pessoa, ela era grossa comigo, me tratava mal, me desrespeitava muito, mesmo comigo dava espaço para outras pessoas darem em cima dela, enfim, era outro ser. Eu pensei que tudo que estava acontecendo era por conta da quarentena, que tá todo mundo muito doido e que ela estava tendo uns problemas, então relevei por muito tempo, mas começaram a acontecer umas coisas que não consegui suportar quieto.
Quando começou a quarentena a gente começou a conversar muito mais, só que tinha um problema nisso, ela SEMPRE falava de coisas do passado dela. Ex: “Eu amava quando meu ex fazia isso” “Quando eu estava pegando tal cara” “Teve uma vez que fizeram tal coisa comigo” e é complicado ouvir esse tipo de coisa, primeiro pq não tem sentido nenhum eu saber histórias de ex peguetes dela, e segundo que eu tenho problemas de autoestima (ela sabe disso), então eu começava a me comparar muito com esses caras, e isso só piorava minha situação.
Outra coisa que acontecia muito, era cortes de clima. Por exemplo, teve uma vez que estávamos falando “coisas inadequadas” um com o outro, e ela começou a falar da minha ex, ou começava a falar das coisas que estávamos falando, mas dizendo que já fez com outros caras. Meio que é o mesmo problema de cima, mas enfim.
Mais outra coisa, ela tinha me passado a conta do Instagram dela, algo que eu nunca quis mas ela insistiu bastante, então acabei colocando. Eu realmente não sei qual era a intenção dela com isso, mas eu só passei estresse, toda hora era um cara dando frete nela e ela dava espaço para eles fazendo isso, e como sou muito inseguro e ansioso acabei vendo algumas conversas dela, algo que não me orgulho, e acabei vendo muita coisa que não queria, e descobrindo que ela mentiu pra mim (um exemplo de mentira foi que ela tinha me dito que nunca mandou nudes pra alguém, e quando eu abri a conversa dela com um cara aleatório só vi coisas que me provaram o contrário), então acabamos discutindo por conta disso e etc.
Outro problema é que por conta disso eu sentia muito ciúmes dela, e acabava ficando muito inseguro dela acabar me traindo e etc, pq ela não me passava segurança disso, eu sempre dei meu máximo para ela se sentir bem, se sentir segura, não precisar pensar que um dia eu trairia ela, mas isso nunca foi recíproco, muito pelo contrário, ela amava me provocar, me deixar irritado, mexer com minhas inseguranças e com minha ansiedade, e tinham os acontecimentos do insta. (Um exemplo de mexer com minha ansiedade. Ela sabe que eu sou bastante ansioso, e numa certa noite ela me mandou a seguinte mensagem no WhatsApp: - Marcos, precisamos conversar sério. - Tudo bem. Aconteceu algo? - Vou dormir agora, amanha conversamos.
E como eu disse, sou bastante ansioso, e eu acabei passando a noite em claro pensando no que poderia ser, e acabou que não era nada de importante, ela só falou que me amava.
Mas só estou apontando os erros dela, vou apontar os meus também.
Certo dia ela me chamou no WhatsApp falando o seguinte (Não tenho print da conversa mas vou tentar ilustrar o que houve):
Daí por diante foi somente ela se contradizendo e etc. Nesse dia eu terminei com ela, pq fiquei bastante irritado com o fato dela estar comigo e querer outras pessoas, infelizmente sou o tipo de pessoa que não consigo controlar minhas ações quando estou irritado, então acabei falando bastante besteira pra ela, eu liguei pra ela, discutimos muito e terminei a ligação falando isso: “Quer pegar homem? Pegue. Quer pegar menina? Pegue. Quer pegar na ro** de Carls (vou explicar essa situação também) pegue. Você está solteira.” E desliguei.
Eu me arrependo de ter dito isso pq acabei sendo estupido, e após isso eu postei dois status falando coisas do tipo: “Obrigado por: Mexer com minha insegurança Acabar com minha saúde mental Piorar mais ainda minha autoestima” Basicamente falando coisas que aconteceram. Eu me arrependo disso também, que mesmo somente falando o que aconteceu, mesmo sem mentir, acabei expondo ela, e não acho isso certo.
Sobre a situação que citei, vou tentar resumir, basicamente um amigo meu me contou que ela brincou de pegar no penis dele mas ela pegou com malícia, mas quando fui falar com ela ela disse que só fingiu que iria pegar mas pegou na coxa dele. Ao meu ver, mesmo sem supostamente ter pego, não é o tipo de brincadeira que se faça estando comprometido. Então me irritei muito e quase terminei com ela na época.
Bom, voltando. Depois de terminar com ela, eu fiquei muuuito mal e comecei a deixar de lado tudo se ruim que já tinha acontecido e só passei a ver o “lado bom”, que era as coisas que aconteciam durante as aulas presenciais, então acabei voltando com ela. Depois de duas horas que eu tinha pedido pra voltar com ela, ela simplesmente disse isso pra mim durante uma ligação: “Se eu tivesse vergonha na minha cara eu dava um não pra você, você tem muita sorte de me ter, terá que batalhar muito, mudar e talvez me reconquistar”
E assim, eu achei isso muita mancada, pq eu tava ali tentando fazer dar certo e etc, e ela me larga uma dessa... enfim. Eu não fiz nada na hora, somente dei uma desculpa e desliguei a chamada.
Enfim, eu penso que de certa forma eu posso ter tornado o relacionamento tóxico, pq acabei sendo muito ciumento e talvez controlador, pq eu acabava cobrando muito dela, pq ela não me tratava bem, dava espaço para as outras pessoas darem frete e etc. então eu cobrava muito coisas que eram para acontecer naturalmente, e isso acabava desgastando o relacionamento, não sei se eu acabei estragando o relacionamento, não sei se era para eu ter me estressado menos e etc. enfim.
PS: dias depois que ela falou aquilo sobre dar um não na minha cara, decidimos terminar. E também tem muito mais coisa, mas eu tentei resumir ao máximo para não ficar cansativo.
Afinal, eu fui o babaca da história?
submitted by mamamarquinhos to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.11 01:18 movie_freak15 Eu to te dando chifre pq te amo

[TURMA FEIRA] primeira vez q posto aqui
Olá Lubisco, turma, editores, papelões, gatos e seres adicionais Irei compartilhar hj minha desgraça com PRINTS do meu primeiro relacionamento que acabou sendo tbm minha coming out história Eu tinha uma melhor amiga muitoooo próxima e por anos fomos como unha e carne, eu fazia tudo por ela, até mesmo uma denúncia na escola do pai dela quando bateu nela e acabou que já que sua mãe é muito influente na cidade(leia se cidade pequena e mulher podre de rica), a escola cuzona me dedou e deu toda uma merda onde a surtada da mãe dela proibiu que fossemos amigas, me perseguiu, ligava pro meu número, colocou gente me ligando, quebrou coisas minhas que eu tinha deixado na casa dela, invadiu o pátio da escola e correu atrás de mim, um horror. Enfim, pq isso importa? Pq eu fui trouxa o suficiente pra nn me afastar quando foi necessário e sair desse pesadelo, continuamos amigas á la romeu e julieta moderno. Por fim de dezembro do ano passado, ainda sendo amigas escondidas, eu percebi que estava com uns sentimentos estranhos por ela e COMO SEGUNDO ERRO, me declarei e ela disse que sentia o mesmo. Conversamos mt sobre por meses, e em fevereiro pedi ela em namoro. Superei meu medo de sair do armário que nem sabia que tava vivendo KKKKK, foi estranho, mas eu estava me sentindo feliz e confiante. Mas agr vc estão pensando, isso é uma história de chifre!!! Sim, pois é. Namoramos por 4 meses. Foram os 4 meses mais infernais da minha vida, eu vivia pra ela, ela sumia por dias sem dar notícias e eu nn podia demorar pra responder. Minha saúde mental estava um caos. O relacionamento estava abusivo e eu estava presa, todos meus amigos estavam preocupados, então eu só consegui sair quando alguém meteu a real na minha cara sobre as traições dela: Um dia, um menino que eu nem conversava mais (eu costumava ser amiga dele, mas agr ele era amigo muito mais dela) chegou e me perguntou se realmente estavamos namorando (eu nn estranhei TANTO que ela nn contou pq eu ainda estava saindo do armário, e se a mãe dela descobrisse iria começar a me caçar dnv, mas eles eram mt amigos, ela poderia confiar), eu confirmei, e a partir disso segue os prints Prints insta: garoto me contando Prints tt: eu enfrentando a Carls egoísta
https://imgur.com/gallery/ZYYSn69 (são uns 11 acho)
Achava que acabava por ai???? NOOOOO Eu contei pros meus amigos e ela nn tem muitos por si (pode ser pelo comportamento doentio e egoísta), mas uma das nossas amigas em comum é amg dela a 13 anos e minha a 3. Bom, ela ficou tão puta com isso que bloqueoou a Carls em tudo e disse q nn queria mais nada dela. A menina montou um fanfic na cabeça e agr conta que nunca houve namoro e o pior de tudo virou a mãe dela pq agr me persegue. Na última semana ela viu uma mnsg minha para um amigo flnd que minha psicóloga tinha dito pra eu me afastar msm, que ela era egoísta com essas atitudes, bom... O surto em forma de gente achou o contato da minha psico MANDOU MENSAGEM pra ela invadindo meu espaço terapêutico total né e perguntando se era vdd que ela era infantil e imatura, ta foda. Nos últimos dias nn aconteceu nada felizmente e espero que eu tenha paz agr
Bom é isso, espero que essa bola de neve tenha rendido algooo, um beijooooo goxxto mt de ti e sigo a anos, se cuida 💙💙💙
submitted by movie_freak15 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 17:54 Dudixnhalika A AMIGA TALARICA

Olá Lubinha, possível convidado,gatas, falecidos papelões e turma q está a ver! Em 2019 meu melhor amigo me apresentou pra um carinha q era muito amigo dele (a famosa pontinha),a gente começou a conversar,ele era super legal nos demos super bem, até q marcamos de ficar. Uns dias dps eu descobri q ele já tinha ficado com uma das mhs melhores amigas,logo pensei "fdeu,fiz merda",pensei em contar pra ela e acabar com tudo,mas meu melhor amigo me convenceu a ficar de bico fechado e disse q ela n precisava saber de nada,mas esse segredinho n durou muito tempo,por algum motivo desconhecido ela começou a desconfiar e ficava me perguntando várias vezes sobre o assunto,eu n me aguentei e contei,ela disse q n tinha problema pq n gostava dele,disse q tinha ficado com ele por pena e q já estava em outra "super apaixonada"(ela estava ficando sério com o amigo dele),tirei um peso das mhs costas e segui a vida.N muito tempo dps o Carls (vamos chamá-lo assim) se declarou e disse q gostava de mim(nós ficamos durante um período de 1 mês),eu estava confusa e n sabia o q sentia por ele,entt deixei do jeito q tava,tempo vai,tempo vem,o Carls parou de falar cmg e do NADA apareceu namorando uma mina aí,de acordo com ele eu n sabia o q queria entt partiu pra outra,por incrível q pareça n me abalou muito,deu aquele sofrimentozinho de leve mas eu tava de boa,super nem aí (por enquanto). Os dias foram passando e eu comecei a sentir falta dele inclusive tava me odiando por isso, até q meu melhor amigo me chamou de surpresa pra ir na casa dele,n entendi mas fui, chegando lá meu amigo abriu a porta para eu entrar, quando entro lá está o Carls sentado no sofá,eu gelei,meu c trancou n sei exatamente o pq,me arrepiei toda,dei uma disfarçada e sentei no sofá,a tarde foi passando,n trocamos se quer uma palavra,eu estava começando a ficar incomodada e triste pq ele realmente fazia falta,entt inventei uma desculpa pro meu amigo e fui pra casa(sei o q estão pensando, patético kkkk). Eu fui tentando deixar o Carls pra trás,mas se algo da errado sempre tem como ficar pior, a mh lindíssima "amiga",ss a do início da história q já tinha ficado com o Carls me ligou dz q iria na mh casa, simplesmente do nada,eu apenas falei q ela podia vim,pq n né?, quando ela chegou conversamos,rimos e tals até q ela solta: "Voltei a ficar com o Carls, desculpa amiga vc acha q estou sendo talarica com vc?",(Ss ,o Carls estava traindo a namorada com ela mas ela disse q n se importava com o namoro dele e q n devia nada a chifruda),Fiquei mau de vdd,n vou negar,pensei em falar q ainda gostava dele mas aí lembrei q ela estava passando por um momento difícil,estava com depressão,tinha tentado suicídio a pouco tempo atrás,entt pensei "ela precisa mais dele do q eu",ele estava deixando ela mais feliz nos últimos dias,se eu soltasse a bomba talvez ela ficasse mau e com certeza "terminaria" com ele por mh causa,e eu n tinha esse direito,entt falei pra ela q nunca senti nada pelo Carls e q torcia pela felicidade deles,por mais q tenha me abalado continuei a amizade com ela e fingi q nada dms tava acontecendo(um tempo dps o Carls terminou com a namorada,porém n assumiu a outra la).Os dias foram passando e a mh amizade com a,vamos chamá-la de Farls, foi decaindo,eu me afastei dela pq a todo momento ela parecia jogar na mh cara q estava com o Carls e eu n,ela falava dele o tempo inteiro, principalmente quando eu estava perto e aquilo estava me afetando,entt resolvi dar um espaço entre nós,mas n me afestei completamente pois como eu disse,ela estava com depressão e a última coisa q ela precisava era ficar sozinha,e a mãe dela vivia me ligando pedindo pra me manter perto da filha pois ela "precisava" de mim nesse momento. Um dia recebi dois amigos aqui em casa e a Farls resolveu ir tbm, até q esses dois amigos tocaram em um assunto sensível: Talaricagem,eles começaram a contar suas histórias e eu e a Farls estavamos claramente desconfortáveis até q ela fala, "Duda vc pode ser sincera cmg?vc gosta do Carls,n gosta?",como de costume gelei,mas já estava tão dane -se pra tudo q contei a vdd,falei q gostava msm do Carls e q a relação dela com ele me magoou,do nada ela começou a chorar mas disse q era de raiva,q odiava ser a última a saber das coisas e q eu n tinha o direito de ter escondido isso dela,eu expliquei q n contei antes pra ela n se abalar ou pensar em terminar com ele por mim,q foi tudo pensando na saúde mental dela,e q aliás os sentimentos eram meus e eu os contava pra qm eu quisesse,ela tava começando a surtar e os dois amigos ali só olhando o barraco,logo dps ela foi embora,mas assim q chegou em casa me mandou mensagem continuando com a treta,eu apenas finalizei dz q n queria mais a sua amizade e desejei felicidades,ela apenas falou "pode deixar vou ser muito feliz sim",eu apaguei o nmr dela e o do Carls e estava disposta a esquecer essa palhaçada. Dps de um tempo o Carls parou de ficar com ela,n sei por quais motivos,só fui informada q rolou uma treta muito grande e ele ficou puto com alguma coisa q ela fez,Ela começou a namorar outro carinha,e o Carls veio atrás de mim dnv,disse q estava disposto a tentar mais uma vez,pediu desculpas por ter ficado com a mh "amiga" e por todas as coisas de antes,eu trouxa com meu cérebro de ervilha pensei "hm pq n?", ele mandou uma mensagem pra Farls falando q iria tentar cmg dnv assim como ela tinha tentado com sabe se lá quantos (ela ficou putassa,óbvio),e tentamos,no início era o maior love mas dps catástrofe,n era pra ser msm, terminamos dnv mas dessa vez sem sofrimento e tretas,hj em dia n somos amigos mas tbm n nos odiamos (apesar de ter ficado aquele ranchinho) Obs: msm dps dele ter mandado a Farls pra p*ta q pariu,ela voltou se rastejando pra ele assim q terminamos, sinceramente? dois carentes. É isso Lubinha e amada turma espero q tenham gostado, desculpa o tamanho <3
submitted by Dudixnhalika to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 02:09 _rayo_de_sol_ Fui babaca por terminar com meu ex por whatsapp?

Olá Luba, editores, gatas e turma que está a ver (saudade dos comentários rápidos que o Matheus fazia aqui affs) Ps1: sou nordestina, pode tentar fazer o sotaque kkkk não é vergonhoso, só cômico. Ps2: É só falar o T com mais força, tipo no lugar de "Txia" fala "Tia".
Contextualizando: Eu sofro de ansiedade social, qualquer situação de envolva interagir, principalmente na frente de pessoas é muito difícil pra mim, nem pegar o elevador com pessoas dentro eu consigo.
Enfim, eu estava no 2 ano do E.M. e a pressão do ENEM tava lá né kkkk (rindo de nervosismo) mas enfim, eu tinha me aproximado de uma menina que era extremamente extrovertida, do tipo que falava com todo mundo da escola, ela me carregava pelos cantos no intervalo, eu amava ficar com ela, pq parecia que minha ansiedade diminuía. Um dia ela me apresentou um amigo dela, ele era amigo do namorado dela, vamos chamar ele de Carls. Ele era divertido, eu n falava muito com ele pessoalmente (por vergonha e por falta de tempo tbm), mas pelo whatsapp era maravilhoso, depois de um mês que nós tínhamos nos conhecido ele chegou e me pediu em namoro, eu ia negar, tanto que eu sabia que ele ia me pedir pq era dia dos namorados, e aquela minha amiga do começo da história tava muito suspeita, ela tentava me levar pra capela da escola, mas eu dizia que tava com dor de barriga só pra ficar no banheiro, enfim, no final ela me arrastou, não para a capela que era um lugar calmo que poucas pessoas iam pra lá nos intervalos, mas pra portaria principal, que estava lotada de pais esperando os filhos para irem pra casa. O Carls brotou no meio dos pais com um buquê gigante, e minha amiga já tinha corrido, quando ele me pediu eu só n consegui dizer nada, por conta da ansiedade eu n falei nada nem me mexi, tudo ficou preto e quando eu voltei a mim, ele já tinha me tirado da portaria, e me beijou, eu não soube o que fazer, então eu só fui pra casa, ele considerou que era meu namorado e ficou nessa.
Todos os dias ele ia pra minha sala e ficava tirando o meu espaço privado, eu me sentia extremamente desconfortável, ele não me deixava ir ficar com minha amiga no intervalo, tanto que a gnt se afastou, ele não deixava ninguém chegar perto de mim, não me deixava escutar as minhas músicas, tanto que quando eu comprei alguns álbuns meus pais disseram pra eu guardar que se não o Carls ficaria com ciúme, tinha vergonha das minhas roupas, que me ajudam a perder um pouco da ansiedade, pq são muito coloridas, e o ponto principal, eu não gostava dele, todo mundo percebia isso, menos ele, chegou a um ponto que eu não queria mais isso, 5 meses de "namoro" com abusos tanto psicológicos como físicos (sim, ele ficava me tocando em cantos que eu não queria) eu terminei com ele, pessoalmente, blz, se passou uma semana e todos os dias ele ia na minha sala me perturbar, mandava áudios chorando pedindo pra voltar e perguntando porque eu tinha terminado com ele, e eu disse tudo o que me incomodava, o Carls insistiu tanto que eu aceitei voltar.
Aceitei mas me arrependi, na primeira semana ele tinha se transformado no oposto do que ele era, talvez eu tenha começado a gostar um pouquinho dele aí, mas não demorou pra ele voltar a ser como era, depois de um mês eu mandei uma mensagem pra ele perguntando quando ele estava livre que queria me encontrar com ele, a resposta dele foi "Você quer terminar comigo de novo né?" e eu só disse que sim, depois disso ele me bloqueou em todas as redes sociais, e na escola passava por mim como se n me conhecesse.
View Poll
submitted by _rayo_de_sol_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 20:18 _rayo_de_sol_ _Eu fui babaca por terminar com meu ex por telefone?_

Olá Luba, editores, gatas e turma que está a ver (saudade dos comentários rápidos que o Matheus fazia aqui affs) Ps1: sou nordestina, pode tentar fazer o sotaque kkkk não é vergonhoso, só cômico. Ps2: É só falar o T com mais força, tipo no lugar de "Txia" fala "Tia".
Contextualizando: Eu sofro de ansiedade social, qualquer situação de envolva interagir, principalmente na frente de pessoas é muito difícil pra mim, nem pegar o elevador com pessoas dentro eu consigo.
Enfim, eu estava no 2 ano do E.M. e a pressão do ENEM tava lá né kkkk (rindo de nervosismo) mas enfim, eu tinha me aproximado de uma menina que era extremamente extrovertida, do tipo que falava com todo mundo da escola, ela me carregava pelos cantos no intervalo, eu amava ficar com ela, pq parecia que minha ansiedade diminuía. Um dia ela me apresentou um amigo dela, ele era amigo do namorado dela, vamos chamar ele de Carls. Ele era divertido, eu n falava muito com ele pessoalmente (por vergonha e por falta de tempo tbm), mas pelo whatsapp era maravilhoso, depois de um mês que nós tínhamos nos conhecido ele chegou e me pediu em namoro, eu ia negar, tanto que eu sabia que ele ia me pedir pq era dia dos namorados, e aquela minha amiga do começo da história tava muito suspeita, ela tentava me levar pra capela da escola, mas eu dizia que tava com dor de barriga só pra ficar no banheiro, enfim, no final ela me arrastou, não para a capela que era um lugar calmo que poucas pessoas iam pra lá nos intervalos, mas pra portaria principal, que estava lotada de pais esperando os filhos para irem pra casa. O Carls brotou no meio dos pais com um buquê gigante, e minha amiga já tinha corrido, quando ele me pediu eu só n consegui dizer nada, por conta da ansiedade eu n falei nada nem me mexi, tudo ficou preto e quando eu voltei a mim, ele já tinha me tirado da portaria, e me beijou, eu não soube o que fazer, então eu só fui pra casa, ele considerou que era meu namorado e ficou nessa.
Todos os dias ele ia pra minha sala e ficava tirando o meu espaço privado, eu me sentia extremamente desconfortável, ele não me deixava ir ficar com minha amiga no intervalo, tanto que a gnt se afastou, ele não deixava ninguém chegar perto de mim, não me deixava escutar as minhas músicas, tanto que quando eu comprei alguns álbuns meus pais disseram pra eu guardar que se não o Carls ficaria com ciúme, tinha vergonha das minhas roupas, que me ajudam a perder um pouco da ansiedade, pq são muito coloridas, e o ponto principal, eu não gostava dele, todo mundo percebia isso, menos ele, chegou a um ponto que eu não queria mais isso, 5 meses de "namoro" com abusos tanto psicológicos como físicos (sim, ele ficava me tocando em cantos que eu não queria) eu terminei com ele, pessoalmente, blz, se passou uma semana e todos os dias ele ia na minha sala me perturbar, mandava áudios chorando pedindo pra voltar e perguntando porque eu tinha terminado com ele, e eu disse tudo o que me incomodava, o Carls insistiu tanto que eu aceitei voltar.
Aceitei mas me arrependi, na primeira semana ele tinha se transformado no oposto do que ele era, talvez eu tenha começado a gostar um pouquinho dele aí, mas não demorou pra ele voltar a ser como era, depois de um mês eu mandei uma mensagem pra ele perguntando quando ele estava livre que queria me encontrar com ele, a resposta dele foi "Você quer terminar comigo de novo né?" e eu só disse que sim, depois disso ele me bloqueou em todas as redes sociais, e na escola passava por mim como se n me conhecesse.
Então? Fui a babaca? 
Eu sou a babaca
Ele é o babaca
Ambos foram
Ninguém foi

submitted by _rayo_de_sol_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 15:48 0live_0il__ O "Amigo" Tóxico que destruiu minha vida

(Se puder não mostrar meu nome em video, ficaria feliz... (tmb nem sei se vou aparecer xD))
voz de garota de 14 anos
Olá Lubixco, editores e convidadox. Hoje eu vou contar a história de uma amizade que durante 4 meses conseguiu destrui minha vida. Bom, devo dizer primeiramente que eu estou em um relacionamento (inclusive vamos fazer 1 ano já no dia 11 de julho kkkk) e esse dito relacionamento começou tudo porque eu pedi para um amigo meu (vamos chamá-lo de Tony) se me conseguia arrumar alguém (oh o desespero da minha pessoa ;_;). O Tony falou que ia ver o que conseguia fazer e no final acabou me indicando o seu melhor amigo: um garoto estrangeiro da nossa escola. Os nossos gostos eram todos em comum e tals então no último dia de aulas a gente começou a se falar (Já agora, sou de Portugal, então o final da escola é em Junho e só começa novamente em Setembro). Tempos depois o nosso relacionamento começou, e tava tudo indo super bem. Até que em dezembro o Tony veio me dizer que o Luca (vamo chamar meu namorado assim kkkk) tinha me traído com uma das minhas amigas. Eu fiquei chocada e não podia acreditar (btw, essa menina era uma que eu já vinha tendo ciumes faz tempo). Quando o Tony me falou disso ele disse que eu não podia falar com o Luca sobre isso porque se não a amizade deles os dois iria ser arruínada. Eu fiquei muito incomodada com isso, mas ainda assim não falei nada para o Luca porque não queria estragar a amizade deles os dois. Depois de um tempo o Tony havia mudado de ideias falando que eu deveria acabar com o Luca mas que não podia referir a traição... Eu recusei logo, porque percebi que havia algo que não estava certo. Mesmo eu tendo recusado uma vez o Tony não parava de me chatear até que ele chegou no ponto de ME LIGAR NO MEIO DA NOITE chorando e falando que "não suportava ver que eu não estava ligando nenhuma por ter sido traida, e que ele iria 'fazer merda' (AKA s*ícidio) por eu não acabar o meu relacionamento". Mano, eu só fiquei falando para ele se acalmar e que eu preferia continuar nesse relacionamento. Depois de uma longa conversa eu acabei entendendo que ele estava interessado em mim (Estando ele ainda a namorar).
Tempos depois ele acabou o seu relacionamento por motivos que eu não vou mencionar aqui (porque mesmo já não tendo qualquer laço de amizade com ele, eu tinha lhe prometido que não falaria a ninguém o motivo deles terem terminado, e promessa nunca deixa de ser promessa, não é meixmo?). Bom, depois que eles terminaram o Tony ficou cada vez mais grudante e tóxico comigo... Ele criava discussão por tudo e por nada, ficava pedindo chamada toda a hora, e chegou até no ponto que não me deixava sair com o Luca! Tipo, deixar ele deixava, mas quando eu saía ele ficava me mandando msg tipo "Onde você foi?" "porque não me avisou?" Ou então até mesmo quando eu avisava que ia sair, ele ficava super amuado e "sad"... Depois começou a quarentena. Bom, na quarentena eu não suportava ficar longe do Luca por tanto tempo, então às vezes eu saía de casa de madrugada e ficava andando de mãos dadas pela minha aldeia e tals. Mas, adivinhem só? O Tony criava discussão comigo por eu sair com o Luca, sendo que o Tony queria tmb sair comigo... Enfim, eu não tenho as prints (por motivos q vão ser explicados mais à frente), mas eu não conseguia aguentar mais tudo aquilo, então lhe mandei mensagens falando que já não aguentava mais tudo aquilo e que só queria ter um pouco de liberdade. Ele retribuiu falando coisas como: "Então é assim? Não se esqueça que você só está namorando graças a mim! Como você é mal agradecida! Agora quer saber? Eu vou acabar com o seu relacionamento, vc não merece mais ele". Eu fiquei super chocada com o q ele tinha falado e pedi pra ele se acalmar. Então ele disse que queria resolver as coisas pessoalmente, e para isso a gente iria se encontrar na madrugada da noite seguinte. Eu recusei de imediato pois não queria ver a cara dele novamente, mas depois de ele ter implorado e referido o Luca novamente, eu acabei por aceitar. Eu estava sob tanta pressão e ansiedade que acabei ponderando fazer coisas terrivéis comigo...
Bom, a dita madrugada chegou, a gente se encontrou perto de uma floresta que tem naquela aldeia e fomos para um sitio mais afastado (q era a uns 20 minutos do centro da aldeia, dentro da floresta na zona dos piqueniques (sim, havia uma zona com mesas de piquenique no meio de uma floresta)). Lá a gente começou a falar. Ele ficava dizendo que me odiava e que iria estabelecer regras: A primeira regra era que eu não podia falar disso tudo a ninguém, só poderia falar com amigos de outros países que eu tivesse a certeza que não teriam contacto com o Luca. A segunda regra era que eu tinha de fazer tudo o que ele dissesse. E a terceira regra era que se alguém estivesse desconfiando demais, eu deveria falar com o Tony e aí ele ia me dizer o que fazer. Depois disso ele pegou o meu celular e apagou todas as nossas conversas, para não correr o risco de eu mostrar nada pra ninguém. E em seguida foi na minha galeria procurar por um nuds meu, mas como eu não tinha (pq ja tinha apagado minha galeria para ter espaço livre) ele falou para eu tirar a camisola. Eu fiquei tipo "WTF?" e obvio que eu falei que não. Mas depois ele falou que se eu não fizesse isso as consequências seriam muito piores e ele iria acabar com o meu namoro. Então eu fiz tudo o que ele falou, e no final ele tinha uma foto minha (Luba, espero q c tenha entendido ao que me refiro ;-;). Aí ele falou que se eu contasse para alguém, ele iria mostrar aquela foto...
Depois a gente tava voltando para casa e ele falou "[Meu nome], vc sabe q vc não merece alguém que te traia (Se referindo ao Luca), e saiba que eu nunca te trairia...", ai ele veio me dar um abraço falando "eu não te odeio, pode ficar com tudo o que eu te dei" eu apenas fiquei em silencio, e continuei andando depois desse abraço. Quando chegamos no centro da aldeia ele falou q ia me dar 6 meses para eu poder "ser uma amiga melhor" (exato, pq toda a vez q a gente descutia ele falava que a culpa era minha, pq eu é q fazia toda a merda) e ai me deu outro abraço para se despedir de mim. Eu mesmo assim, pra tentar evitar mais treta e evitar chegar tarde a casa, pq já eram quase 5 da manhã, falei que iria tentar ser uma pessoa melhor, então aceitei esse negócio de 6 meses (plo menos seria meio ano sem problemas relacionado com ele, certo?)
Bom, depois disso eu fiquei finalmente livre, mesmo q só temporáriamente... To com medo de chegar setembro (6 meses depois de março), sei que algo mau vai acontecer...
Mas tá, essa foi a minha história, desculpa ser muito longa, tentei até mesmo tirar certas partes "desnecessárias" e ainda ficou assim esse testamento mds kkk Desculpa tmb se teve falhas no pt-br ;-; Bjs de Portugal <3
submitted by 0live_0il__ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 08:31 Antonio101217 O título da minha história é: O triângulo amoroso. Obs: eu sou nortista do extremo norte do Brasil (Amapá).

Olá, Luba, Editores, gatos e possíveis convidados. Hoje eu vou contar uma história que aconteceu no meu grupo de amigos. Essa história tem três personagens: Barls, Tals, Hals e a minha participação especial. Tudo começou quando eu e meus amigos fomos passar um final de semana na casa do Hals, assim que cheguei percebi que o Hals e o Barls estavam aprontando alguma coisa no celular, me aproximei e perguntei o que eles estavam fazendo, eles me falaram que estavam tentando fazer com que a namorada do Barls terminasse com ele porque ele queria namorar com a Tals, eles sabiam que a namorada do Barls gostavam muito de mim então eles fingiram que era eu que estava dando em cima dela. Enfim, acabou que deu certo e o Barls estava livre para namorar com a Tals, eles namoraram por quase um ano até o Barls descobrir que a Tals tinha traído ele com o primo dela, mas como o Barls a amava, ele a perdôo. Depois de um tempo, a Tals brigou com a família e não tinha aonde ficar, então Barls levou ela para a casa da sua avó, se passaram 2 meses, o Barls precisava ir em Belém para fazer uns exames, mas a Tals não podia ficar na casa da avó dele enquanto ele estivesse em Belém, então meu amigo pediu para ela ficar na minha casa, mas eu tinha uma casa pequena e já morava 7 pessoas na casa, então não tinha espaço para ela, aí o Hals disse que a mãe dele queria uma pessoa para cuidar da irmã mais nova dele ( detalhe importante, os pais do Hals são separados e ele não gostava nem um da mãe dele) então o Barls deixou a Tals na casa da mãe do Hals, no final de semana eu e meus amigos íamos na casa do Hals, assim que chegamos lá o pai dele disse que ele não estava em casa, então perguntamos onde ele estava e o pai dele disse que já fazia uma semana que ele estava na casa da mãe dele, logo estranhamos mas não falamos nada. Depois de mais uma semana o Barls voltou de Belém e chamou a Tals para a casa da avó dele novamente, mas surpreendentemente ela se recusou, assim deixando o Barls com suspeitas, então Barls pediu para minha pessoa ir passar 1 dia na casa da mãe do Hals para ver se eu descobria alguma coisa, eu como bom amigo ( mentira, só estava curioso mesmo ) fui. Assim que cheguei o Hals me convidou para jogar e ficamos jogando até 16:00 horas, depois disso fui para o quarto pois estava cansado, enquanto estava no quarto uma coisa inesperada aconteceu, a Tals me trancou no quarto e fiquei preso lá por cerca de 2 horas, depois desse tempo o meu amigo foi com uma cara besta e destrancou a porta e me perguntou " mano, tu tava trancado? Essa Tals é doida mesmo " eu perguntei o que ele estava fazendo durante essas 2 horas e ele disse que estava jogando, enfim, chegou a hora de dormir, havia somente um coxão de casal no quarto, eu deitei em uma ponta, o Hals no meio e a Tals na outra ponta, em um certo momento durante a noite, o Hals começou a pegar no meu peito de forma sensual e logo percebi que se ele fez isso enquanto dormia era porque ela já estava fazendo a um bom tempo, no outro dia cheguei com o Barls e disse " é mano, parece que tu é corno mesmo " e o pior, ele não acreditou em mim e continuo o namoro, até que um dia bateu o peso na consciência de Hals que ele contou a verdade para todos, isso acabou com o relacionamento de Bals e Tals, logo o término deles o Hals assumiu uma relação seria com ela, mas o Bals puto com o Hals que o traiu, continuo ficando com a Tals escondido dele, enfim, isso continuo acontecendo até Hals descobrir e brigar com o Bals e finalmente acabar a amizade entre eles. Então aprendemos que não devemos confiar totalmente em nossos melhores amigos pois eles podem te trair um dia. Espero que tenha gostado da história. Obs final: O Hals continuo com a Tals por mais dois anos até que não aguento mais e largou ela.
submitted by Antonio101217 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.02 22:34 Sr_Fernando12 SOU BABACA POR CANSAR DE CORRER ATRÁS DE UM AMIGO QUE SEMPRE ME DEIXOU DE LADO.

Ola luba, turma, gatas e finados bonecos de papeloes.
Bom minha história aconteceu ano passado, no caso 2019, não sei se algum dia o luba vai ver kkkkk.
Então vamo a historia, em 2018 eu fazia o 9 ano, e era um aluno normal tirava nota boa e tals, mais o menos no mes de agosto eu me aproximei de um colega da minha turma e viramos melhores amigos, ate o ano passado 2019, bom vou tentar ñ estender muito apesar de ser bem grande essa historia, a gente foi junto para a nova escola cursar o ensino medio, ate ai ainda eramos melhores amigos, então mais o menos no mes de abril ele começou a namorar uma menina da nossa turma, vou chama-la de carol, e vamos chamar ele de carlos, o meu nome eu uso o meu msm no caso Fernando kkkkk, luba eu sempre ajudava ele pra ver ele feliz, e ñ foi diferente quando ele começou a namorar, a familia dela era totalmente contra o namoro deles e a mae dela falou que ia tirar a menina da escola se eles não acabassem, e porque ela tava tirando notas baixas e tals, entt eu peguei o numero da mae dela para conversar e tentar convencer ela de ñ tirar a guria da escola, obs: eu nunca tinha visto a mae dela e nunca tinha conversado, mas mesmo assim eu fui e conversei com ela. Bom nessa conversar eu conversei com ela, essa mulher era muito brava e tava decidida a tirar ela da escola, eu fiquei cerca de 2 horas falando com uma mulher que ñ conhecia so pra ela ñ tirar a namorada dele da escola, eu prometi pra mae dela que iria ajudar nas atividades da guria para ela tirar notas boas, obs: eu ia pra escola so pra zoar ñ estudava, e comecei a estudar so pra aprender e ensinar a ela, e assim eu fiz, durante uns 2 meses fiz isso, e tava funcionando ela melhorou um pouco as notas e estávamos bens, mais dai os pais dela aceitou o namoro deles dois, e começaram a se afastar de mim, e eu ate entendia que eles queriam o espaço deles, mas eles pararam de falar comigo na escola e em todos lugares, a gente sentava do lado um do outro, sempre que tentava puxar assunto eles falavam com grosseiria e saiam de perto, ai eu fui e conversei com o Carlos, perguntando pq eles se afastaram, ele falou que ñ estava se afastando que era coisa da minha cabeça e tals, eu fiquei uns dias sem pensar nisso, achei que ia voltar ao normal, entt um dia qualquer a carol me mandou mensagem e falou que ñ ia mais falar comigo pq o carlos tinha ciúmes, isso me derrubou pq ele podia ter ciúmes de muita gente mas de mim? Que ajudou eles a ficarem juntos, entt fui perguntar a ele se era vrdd, e ele disse que ss e que era melhor que a gente ñ se fala-se mais, e se afastaram, isso me deixou muito mal, pq ele era pra mim meu melhor amigo pra mim ele era um irmão, entt luba quando eles fizeram isso eu estava morando sozinho pq tive uma briga em casa e fui morar sozinho, a partir desse dia eu fiquei muito mal porque sentia falta dele, e entt entrei em depressão porque ñ tinha com quem conversar morava sozinho, e sempre via meu melhor amigo na escola e nunca ele vinha falar comigo, e ficou nisso por mais uns meses, luba eu tentei me suicidar algumas vezes pq ñ aguentava mais ficar naquela situação, onde ñ tinha ninguem que eu confiace pra falar, mais ñ fiz isso pq alguma coisa me dizia pra seguir enfrente, quando eu ja estava quase bem, ele voltou a falar comigo, e eu fiquei feliz pq finalmente iamos voltar a amizade, ficamos amigos de novo, mas não sei porque a carol, não aceitava isso, e começou a inventar mentiras pra ele, pra ele deixar de ser meu amigo e infelizmente ela conseguiu, ele novamente se afastou e deixou de falar comigo, eu voltei a ficar triste mais eu nao voltei a ficar tao mal quanto fiquei da outra vez, bem acabou o ano de 2019 e começou o de 2020, eu reprovei de ano pq ñ conseguia estudar passando por tudo isso que falei, e para meu azar os dois tambem reprovaram, na primeira semana de aula apenas o carlos estava indo pra escola, a carol ñ estava indo e adivinha, nos aproximamos dnovo, e voltamos a ser amigos, voltei a ir na casa dele a dormir la e tals, tava tudo indo bem pq eu ja ñ era tão sensivel a nossa amizade, mas do nada ele criou uma discussão no Whatsapp, me bloqueou la no zap, foi no instagram e comentou em uma foto dele onde eu tinha comentado, ele comentou o seguinte "Faça o favor de deixa a carol em paz e me deixe em paz tambem, nunca mais va na minha casa, e nunca mais fale comigo". Outra vez ele brigou comigo, porem dessa vez eu não me abalei muito, porem fiquei uns dias mal pq ele era pra mim como irmão e sempre que lembro dele sinto falta, ate hj tenho fotos com ele pq não consigo apagar do meu cell,mas ñ vou mais atras dele, pq sempre ele vai ficar do lado dela não importa oque eu fizer, obg por ler.
submitted by Sr_Fernando12 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.30 23:19 jotaporque Depois de dias pensando.

Eu postei aqui outro dia um texto sobre meu primeiro amor, namoro.
Eu consegui chegar a conclusão de que eu sou ansioso, chato, idealizador, e que quero que as pessoas sejam igual a eu, e se não são é por quê são erradas, eu estou trabalhando nessas mudanças. Porém, mesmo sendo isso as coisas que eu queria no antigo relacionameto eram válidas, o problema é que eu nunca dei espaço para isso acontecer, sempre sufoquei, ainda mais com uma pessoa orgulhosa. Basicamente, os 2 erraram muito, e espero que ela esteja pensando isso também, precisamos melhorar como pessoas antes mesmo de voltar a se falar, ao mesmo tempo esse pensamento me dá uma ansiedade enorme de voltar a falar com ela.
Pretendo daqui um tempo, dar e receber o perdão por termos nos machucado, não merecíamos isso, e talvez voltemos a nos falar, se relacionar, mas é bom eu não criar falsa esperança, ou idealizar de novo haha.
O que resta dizer: é a vida, erros, acertos, o que resta é saudade dos momentos bons.
Desculpem ser tão melancólico, estou conseguindo superar estes fardos aos poucos e Obrigado por terem este subreddit. vocês irão superar tudo aquilo que lhes atingem <3.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]


2020.05.27 09:17 A_Garcia505 Eu troquei a amizade?

Olá Luba, gatas, editeus e afins :D
Tudo começou a muito tempo atrás. Eu tinha uma melhor amiga (vamos chamar de L), desde o primário, nossa amizade durou até o ensino médio, ou seja, a fase dos romances e toda aquela coisa clichê. Quando ainda estávamos na 1ª série, ela conversava com um garoto (vamos chamar de A), mas não era nada sério, apenas uns beijinhos e tal. Um ano se passou e quando estávamos na 2ª série, a L começou a namorar e o A começou a demonstrar interesse em mim, sempre curtindo/comentando meus posts no fb e como a L estava em um relacionamento sério com outro garoto, não vi mal em me aproximar. Eu e o A estávamos nos conhecendo e surpreendentemente nos dando muito bem, até que um dia resolvemos contar para a L que estávamos conversando e criando sentimento um pelo outro. Ela aceitou super tranquilamente, pois eu e o A tínhamos medo de ela não aceitar e tivéssemos que nos afastar por conta da amizade. Então continuamos juntos e começamos a namorar. Percebi que a L estava se afastando mas eu sempre procurava conversar com ela, mas acabou que a L se afastou de vez, não respondia mais minhas mensagens, eu estranhei pois éramos super amigas e ela mudou de repente mas respeitei o espaço dela e parei de correr atrás.
Depois de uns 6 meses, a L terminou o seu relacionamento, um tempo depois, um amigo meu (vamos chamar de E), veio me contar que o A me traia com a L, eu fiquei sem saber em quem acreditar. O E jurava que era verdade e o A desmentiu, quando fui tentar conversar com a L, ela me bloqueou no Wpp. Preferi acreditar no meu namorado já que eu não tinha prova de nada e confiei nele.
Eu e o A namoramos até hoje e a L nunca mais falou comigo.
Eu sou a babaca por ter continuado com o namoro mesmo depois de perder a amizade?
submitted by A_Garcia505 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.15 20:46 YoRHa-IT-guy “Você só tá apegado demais no filme”

Bom pessoal, eu confesso que mesmo anonimamente, ainda pra mim é difícil escrever esse texto. Criei forças de onde não tenho, mas eu preciso aliviar um pouco da minha carga (ainda mais nesse tempo onde não se sabe se será um vírus ou um governo que irá te matar).
Aos meus 7 anos de idade, fui diagnosticado com depressão. Sofri um bullying danado nesse tempo e não sabia como reagir. Descobri o que era um psicólogo cedo, e mal sabia eu que precisaria de um pro resto da vida mais que qualquer coisa. Bom, os anos foram passando. A depressão nunca saiu do meu pé, houveram umas folgas dela sim, mas ela permanece até hoje (aos meus 20 anos). Eu escrevo isso não por causa dela, mas sim por causa do que veio com ela.
Na adolescência eu tive inúmeras decepções. Com amigos, com namoro, com família. Algumas coisas mais pesadas que outras. A conclusão foi que aos meus 18, eu já tinha sido diagnosticado com alguns transtornos, como ansiedade, bipolaridade e psicose (além da depressão). Pra minha infelicidade são mais, mas não tô afim mesmo de exaltar doenças e transtornos. Acontece que, de janeiro de 2019 pra cá, desenvolvi o que os médicos chamam de “transtorno da expressão emocional involuntária” ou, como vocês devem conhecer ultimamente, “a risada do Coringa”. Além do que já tenho, isso é o que mais me atinge. Começou com umas risadinhas de instantes de coisas totalmente aleatórias, uma ou duas vezes na semana. Hoje, eu chego do trabalho todos os dias, mega estressado, sento na cadeira do meu computador e antes de ligá-lo, eu gargalho como se tivesse ouvido a melhor piada da minha vida. Porém, com lágrimas de tristeza mesmo nos olhos. E vale ressaltar que, muitas vezes corro pro banheiro no trabalho ou na faculdade simplesmente pra rir. É assim uma boa parte do dia.
Isso não só me incomoda, como me constrange e oprime a minha alma. É como se eu não fosse dono da minha própria vontade, não posso agir como uma “pessoa normal” mais (como minha mãe costuma dizer, já que ela sempre diz pros outros que o filho dela é um estranho), atrapalhando e muito meus relacionamentos, em todas as áreas. E o foda disso é que isso se soma a ansiedade, depressão, estresse e se torna um gigante, e não tem um que me entenda. Ouvi de um dos meus melhores e mais próximos amigos: “Você só tá apegado demais no filme” e sim, partiu meu coração. E ainda quando acontece, eles ficam lá, olhando, como se vissem a coisa mais bizarra do mundo. Eu tenho vergonha de buscar ajuda e não quero falar com os meus pais sobre. Eles sempre acham que é “falta de Deus” e me julgam, por mais que digam que não. Quem de fato sabe do problema age como se eu não tivesse e não me levam a sério, então fico nesse limbo. Talvez seja mesmo só um “apego no Coringa”, talvez eu seja só mais um cara estranho. Talvez hoje eu sente mais um dia no meu quarto e gargalhe como um doido, mas não do nada e sim de, sei lá, algum meme ou piada que lembrei. Talvez eu esteja mesmo só apegado.
“Lembra que você dizia que meu riso era uma doença? Que tinha algo de errado em mim? Não tem. Eu sou assim.”
Pra quem quiser saber mais sobre isso, existe um artigo bem explicativo:
https://www.scielo.bpdf/rpc/v35n1/v35n1a04.pdf
Obrigado pelo espaço, pessoal.
submitted by YoRHa-IT-guy to desabafos [link] [comments]


2020.05.08 11:09 gwptwigs Parece ironia querer monogamia em tempos de pandemia

Nos conhecemos no Tinder, não notei em sua Bio a última linha "⚠️ em relacionamento aberto" (eu nas pressas, ninguém leva apps a sério, afinal) Quando o questionei, me disse que era tudo na base da sinceridade e conversa, e já que não tinha notado antes, eu podia desfazer o match, claro, sem problemas. Eu decidi continuar, ninguém leva pessoas de apps a sério e eu sou uma mulher tranquila, cabeça aberta, claro, sem problemas. Ele é publicitário, sabe falar as coisas certas, quando estamoa juntos é uma delícia, risada, tanta coisa gostosa junta que nem sei. Quando percebo se passaram 6 meses e a cada dia tentamos mais jeitinhos de ser encontrar mais vezes, já que nos finais de semana ele não pode, eu não posso falar com ele... começa a doer, ele tem tanto e eu tenho pouco, termino. Ele chora, volta, termina um relacionamento de 4 anos, está de luto, eu entendo, deixo espaço pro respiro, não quero ser uma sombra. Voltamos duas semanas depois e deixamos tudo em aberto, devagarinho, ele se conhecendo, eu conhecendo ele também. agora já se passou um ano desse... namoro? Muita coisa gostosa no meio mas sempre com um espaço pra que ele pudesse vivenciar coisas que o fantasma da ex não deixava, uma viagem com os amigos, outra viagem com os amigos, outra viagem.... passa ano chega carnaval, ele adora, como não amar? Decide viajar, eu decido terminar assim que ele pisa de volta. Ele me ama, eu sei, eu sinto. Também estou apaixonada por ele, mas ele é geminiano, e eu sou insegura. Ele teme me perder pra sempre, diz que se sente pronto, que era medo de entrar de cabeça em algo sem pensar. Eu temo que perdemos o timing pra isso dar certo. Covid chegou e em troca levou o meu bom senso, nos vimos um dia antes da quarentena, foi incrível, meu suporte diário desde então, mas até hoje bate um aquele friozinho, não chama nenhuma outra de amor, mas e de gostosa? Chama. Chama sim. Não toca mas fala, publicitário, atiça. Não sei até que ponto estou na velha mentalidade, a vida virtual é a versão mais depravada de nós mesmos, afinal estamos juntos na vida real, dá mesmo pra cobrar fidelidade no virtual ou é pedir demais?
submitted by gwptwigs to desabafos [link] [comments]


2020.05.03 23:50 Antonio401 9 Plataforma afiliados, 31 maneira divulgar, 30 forma ganhar dinheiro online

9 Plataforma afiliados, 31 maneira divulgar, 30 forma ganhar dinheiro online
9 Plataforma de afiliados
1° Hotmart 2º Monetizze
3º Eduzz 4º Amazonas
5º Magazine Luiza 6º Braip
7º Itunes afiliados 8ºClique aqui Plat. Epayment
9º Shop time

https://preview.redd.it/j8ciyxobfmw41.jpg?width=400&format=pjpg&auto=webp&s=02d6e0fcc6080e63cab4eabac046ebe4a6cb9371
31 maneiras de divulgar e gerar vendas
Facebook (ADS) Instagram
Yahoo (Respostas) Taboola
Egoi Get respond
Co codes Linkedin
Linketree Google negócios
Twitter Medium
Blogger Evernot
Reddit Ingur
Tumblr Zoho
Classificados Bitrix24
Manychat Whatsapp
Telegram Messenger
Bume Sendpulse
Olx Yotube
Outlook Anunciad
Elopage Sipar
30 Formas de Ganhar Dinheiro Online
1) Curso 24 horas / 2) Plataforma Hotmart,Menotizze, Eduzz, Magazine Luiza
3) Hotwods através do conteúdo do seu site
4) Americanas.com / 5) Submarino 6) Theme forest e elegant themes
7) Grupom programa afiliados 8)Como ganhar dinheiro em euro com zanox
9) Blog na boo - box 10) Como ganhar dinheiro com os cursos da IPED
11) Shoptime sendo afiliado 12) Mundo autobilistico" Ponto Frio" indicando acessórios para carro.
13) Iunes afiliados 14) E grana vender espaço publicitário pela internet
15) Como ganhar dinheiro com o buzzeiro 16) Buscapé 18) Anunciad
19) Mix cursos 20 Lomadee 21) Iob cursos
22) Imagem folheados na internet 23) Brava cursos
24) Afilio 25) Indicando cursos do portal da educação
26) Indicando ebooks 27) Namoro online
28) indicando viagem para pessoas 29) Vendendo camiseta online
30) Indicando vaga de emprego.
Atenção: Queridos amigos como vocês sabem minha profissão é empreendedor digital de afiliados.
E já trabalho nesse ramo/setor por 10 meses.
Porém um amigo me apresentou um negócio aonde nós podemos ter uma renda passiva crescente sem largar meu emprego.
Quem desejar saber escreva abaixo.
“Eu quero saber” que eu te explicarei como funciona! Muito animado(a) um abraço/beijos a todos. Logo abaixo algumas dicas.
Saiba mais, clique aqui pag. facebook
submitted by Antonio401 to u/Antonio401 [link] [comments]


Rui Mingas - Namoro - YouTube Meu namoro virtual vai dar certo? Namoro Com Propósito - YouTube SIMPATIA PARA ELE ASSUMIR RELACIONAMENTO E TE DAR O REAL ... Meu primeiro namorado NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO, DEUS CONFIRMA SIM! MEU PAI APROVOU O MEU NAMORO??? ‹ Luca Bueno › Todo relacionamento precisa de espaço! - YouTube Quando seu namorado for eu - Kevi Jonny [CLIPE OFICIAL ...

Meu namorado quer espaço - Cérebro Masculino

  1. Rui Mingas - Namoro - YouTube
  2. Meu namoro virtual vai dar certo?
  3. Namoro Com Propósito - YouTube
  4. SIMPATIA PARA ELE ASSUMIR RELACIONAMENTO E TE DAR O REAL ...
  5. Meu primeiro namorado
  6. NAMORO, NOIVADO E CASAMENTO, DEUS CONFIRMA SIM!
  7. MEU PAI APROVOU O MEU NAMORO??? ‹ Luca Bueno ›
  8. Todo relacionamento precisa de espaço! - YouTube
  9. Quando seu namorado for eu - Kevi Jonny [CLIPE OFICIAL ...
  10. TROLEI MEU NAMORADO & ELE TERMINOU COMIGO - YouTube

Nossa missão é ensinar princípios e valores para a edificação de namoros saudáveis que gerem casamentos firmes e inabaláveis. Escolha uma cartinha e veja o resultado! Consultas whatsapp 021 97196-3953. Conheça o Curso de Ginástica Íntima: http://mbr.blog.br/v4p5ha Cadastre-se na minha lista VIP e receba vídeos exclusivos http://mbr.blog.br/704efx Siga-m... Deixe seu like 👍 para quem é novo se escreve no canal rumo 1🌽 Brigaderia DKJ: https://www.instagram.com/brigaderiadkj NOSSA LOJA: https://www.instagram.com... Como Deus falou comigo sobre meu namoro I Relacionamento Cristão #01 - Duration: 13:15 ... Em busca da felicidade Espaço Gospel 04-09-2016 - Duration: 52:56. Espaço Gospel ... Minhas redes sociais: ️ INSTA: lucabuenomovies https://www.instagram.com/lucabuenomovies ️ SNAP: lucabueno01 ️ Londrina PR - Orlando FL Se curtiu o video ... i got into my dream school // 2018 college decision reactions (princeton, columbia, MIT, and more!) - Duration: 14:29. Isabella Fons Recommended for you Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Olá meus amores! Sabe aquele boy que não quer compromisso? Que não suporta ouvir falar em relacionamento sério? Pois bem, faça essa simpatia e ele não irá ma... Quando seu namorado for eu - LETRA Aquele seu primeiro cara até prestava Só que o beijo não encaixa Aquele seu segundo caso era bacana Mas ele era ruim de ca...